AHRESP | BDA 27.04.2021 – Linha de Apoio à Tesouraria do Turismo de Portugal deve manter componente a fundo perdido

0
296
AHRESPLogotipo

Presidente da República não vai renovar estado de emergência – Depois de reunidos os especialistas na reunião do Infarmed, o Presidente da República ouviu, durante a tarde de hoje, os partidos representados no Parlamento sobre o fim do estado de emergência a partir de 30 de abril. Em comunicação ao país, Marcelo Rebelo de Sousa disse ter decidido não propor ao Parlamento a renovação do estado de emergência. Assim que houver mais informação sobre este tema, a AHRESP informará de imediato os seus associados.

Reforço de vacinas em concelhos que recuaram – O Governo vai reforçar a vacinação nos concelhos com mais casos de Covid-19, sobretudo nos que tiveram de recuar à primeira fase de desconfinamento, para que a pandemia seja controlada mais rapidamente. Na inauguração do centro de vacinação de Portimão, um dos quatro concelhos com a maior taxa de incidência de Covid-19 por 100 mil habitantes aquando do início da terceira fase de desconfinamento, o Secretário de Estado da Saúde Diogo Serras Lopes afirmou que o referiu que os concelhos que tiveram de recuar “possam ter uma percentagem maior de vacinas alocadas”.Consulte: aqui

Portugueses querem viajar em Portugal – O estudo “Vacation Rental Survey“, realizado pela empresa de seguros Europ Assistance com a norte-americana Phonic, que foi apresentado hoje nas “VM Talks:

Viajar depois da pandemia(gravação disponível aqui: voltaaomundo.pt/2021/04/27/) concluiu que os portugueses querem voltar a viajar este ano e mais de metade tem como destino preferido Portugal. 31% dos portugueses optarão, no entanto, por viajar para a Europa. Os meses ideais para viajar serão Julho, agosto e setembro, mas 22% dos inquiridos ponderam viajar apenas a partir de 2022. Uma vacina comprovadamente eficaz na prevenção contra o coronavírus e a redução da propagação da Covid-19 são os fatores que mais vão pesar na decisão de fazer uma viagem. A conferência VM Talks: viajar depois da pandemia, organizada pela revista “Volta ao Mundo”, contou com a participação de Rita Marques, secretária de Estado do Turismo, João Horta e Costa, chief comercial officer da Europ Assistance para Portugal, Pedro Costa Ferreira, presidente da Associação Portuguesa de Agências de Viagens, José Theotónio, CEO do Grupo Pestana, e de Rui Barbosa Batista, vice-presidente da Associação de Bloggers de Viagem Portugueses.

SET distinguida com prémio da WTTC por trabalho desenvolvido – A Secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, recebeu o prémio Global Champion da World Travel & Tourism Council (WTTC) pelo trabalho desenvolvido com impacto social durante o último ano. A distinção foi entregue numa cerimónia que se realiza no âmbito da reunião anual da WTTC, subordinada ao tema “Unir o mundo para a retoma“, que está a decorrer em Cancun, no México. O WTTC Global Champion Awards reconhece anualmente funcionários públicos ou países que, pela sua capacidade de liderança, fizeram a diferença através de políticas públicas e iniciativas que aumentaram a competitividade do setor do turismo nos seus territórios, distinguindo-se na promoção da igualdade e diversidade de género, no envolvimento das comunidades locais e no aumento da atratividade do setor para as gerações futuras. Consulte: aqui.

A hospitalidade na recuperação das cidades europeias em debate – No próximo dia 29 de abril entre as 11h e as 12h a HOTREC promove um webinar sobre o papel da hospitalidade na recuperação das cidades europeias, o papel que hotéis e restaurantes podem ter na vida urbana, ou como podem os policymakers ajudar a criar um ambiente justo e sustentável no setor da hospitalidade no pós pandemia.

Será ainda abordado o papel da aceleração digital e do big data nesta recuperação. webinar/register

Melhores Empresários Melhores Negócios – No âmbito do POISE 2020 – Programa Operacional da Inclusão Social e Emprego, a AHRESP – Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal, em parceria com a Confederação do Turismo de Portugal (CTP) organiza um ciclo de workshops destinado aos empresários do Turismo que pretendem reforçar as suas competências de gestão, tecnologia e organização do trabalho. Os workshops realizam-se à distância através da Plataforma Zoom e estão acessíveis a todos os empresários da área do alojamento e restauração.

O próximo workshop decorre no dia 4 de maio e será sobre Desperdício Alimentar.

As inscrições são gratuitas mas obrigatórias: aqui.

MEDIDAS AHRESP

Linha de Apoio à Tesouraria do Turismo de Portugal deve manter componente a fundo perdido – Por forma a garantir a continuidade do apoio público financeiro às micro e pequenas empresas do setor do turismo, a Linha de Apoio à Tesouraria para Micro e Pequenas Empresas do Turismo de Portugal foi novamente reforçada com mais 20 milhões de euros. Porém, às candidaturas apresentadas a partir de amanhã, dia 28 de abril, deixa de ser possível aplicar-se a conversão de 20% do montante do financiamento em incentivo a fundo perdido, atribuída em função de critérios de manutenção de emprego. A AHRESP defende que esta nova limitação não deve ser aplicada, mantendo-se o apoio dos 20% a fundo perdido para este novo reforço. As empresas da atividade turística operam ainda com fortes restrições e estão muito fragilizadas após mais de um ano de fortes prejuízos, em que muitas destas empresas continuam completamente encerradas desde março de 2020. O apoio a fundo perdido desta Linha de Apoio é uma componente essencial, para que o nível de endividamento das empresas não aumente em demasia, o que dificulta e atrasa a recuperação económica na fase da retoma. Consulte: aqui.

Simplificação dos processos de pagamento final do programa ADAPTAR – Considerando que o foco atual dos empresários é a reabertura dos espaços e a recuperação da receita perdida após um segundo período de confinamento, a AHRESP defende que os processos de pagamento da segunda tranche do programa ADAPTAR sejam simples e desburocratizados. Mediante comprovação da realização das despesas previstas em sede de candidatura, nomeadamente através da apresentação de faturas, o segundo pagamento deve ser processado rapidamente e sem exigência de quaisquer documentos adicionais.

Reabertura dos bares e discotecas – Com a aproximação da última fase do desconfinamento, que prevê a realização mais generalizada de eventos, com restrições a nível de lotação, a AHRESP considera que também é possível estabelecerem-se medidas específicas para que os estabelecimentos de animação noturna possam reabrir sem colocar em causa a segurança e saúde dos seus clientes e colaboradores. Este setor foi forçado a encerrar há mais de um ano e continuam sem existir perspetivas de reabertura. Com a diminuição dos riscos associados à doença COVID-19, aliada à evolução do plano de vacinação, é imperativo permitir a retoma desta atividade.

AHRESPAHRESPLogotipo

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui