Loulé cria Equipa para a Igualdade na Vida Local

0
296
IgualdadeLoule

No âmbito do protocolo celebrado em 2020 entre o Município de Loulé e a Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género, com vista à implementação da Estratégia Nacional para a Igualdade e a Não Discriminação 2018-2030 “Portugal + Igual”, foi criada agora a Equipa para a Igualdade na Vida Local de Loulé.

Esta equipa será responsável por promover a igualdade neste território e assegurar a implementação do Plano Municipal para a Igualdade e Não Discriminação, nomeadamente ao propor, conceber, coordenar, implementar, acompanhar e avaliar as medidas e as ações desenvolvidas ao abrigo do protocolo. Vem, assim, reforçar a importância da proximidade do Município com as populações com vista à concretização de ações e medidas que tenham como objetivo a promoção da política da igualdade de género e de oportunidades.

Foram nomeados pelo autarca de Loulé para integrar a equipa Marilyn Zacarias, vereadora com o pelouro da Igualdade; Dália Paulo, diretora municipal de Administração, Planeamento e Modernização Administrativa; Júlio de Sousa, diretor municipal de Ambiente e Desenvolvimento Sustentável; Rute Nascimento, conselheira local para a Igualdade na componente interna e chefe do Gabinete de Auditoria Interna e Qualidade, Helena Gomes, conselheira local para a Igualdade na dimensão externa e presidente da Mesa do Conselho Geral do Núcleo Distrital da EAPNE e membro da CPCJ; Sandra Vaz, diretora de Departamento da Coesão Social e Saúde; Teresa Machado, chefe de Divisão de Gestão de Pessoas; Júlia Cardoso, representante da Associação Portuguesa de Apoio à Vítima; Maria Lourenço, deputada municipal; e Nélson Brazão, presidente da Junta de Freguesia de Boliqueime.

Refira-se que esta estratégia nacional norteia-se pelos seguintes objetivos: não discriminação em razão do sexo e igualdade entre mulheres e homens, prevenção e combates a todas as formas de violência contra as mulheres, violência de género e violência doméstica e combate à discriminação em razão da orientação sexual, identidade e expressão de género, e características sexuais.

“O Município de Loulé compromete-se aqui com uma matéria que é fulcral para que o estado democrático possa funcionar na sua plenitude”, garante Vítor Aleixo, presidente da Câmara de Loulé.

GAP da CM LouléIgualdadeLoule

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui