Estudo “TheFork” | Os Restaurantes Nacionais antecipam Crescimento de Ocupação

0
247
TheForkRestauracao1
  • Os restaurantes nacionais antecipam crescimento de ocupação entre 20% e os 50% para este período.
  • O turismo nacional é o motor deste aumento de reservas, seguido do turismo internacional.
  • Os sistemas de gestão de reservas são fundamentais na gestão do negócio, e imprescindíveis para o regresso à “normalidade”.
  • Portugueses moderados nos custos alocados à restauração nacional.

As expectativas dos portugueses e da restauração em relação ao verão de 2021 já começaram a materializar-se. Finalmente as temperaturas de verão chegaram ao país e muitos portugueses já foram de férias, maioritariamente no território nacional.

A restauração nacional teve, por isso, a oportunidade de recuperar os meses de limitações e finalmente contribuir para a recuperação da economia e do ânimo dos portugueses. Esta época do ano, onde as esplanadas podem ser usufruídas na totalidade por todo o país (território nacional), são um forte incentivo para que os clientes regressem aos seus restaurantes de eleição, com uma sensação plena de segurança.

Sérgio Sequeira, CEO Iberia & Latam region do TheFork, acredita que “os estudos que desenvolvemos periodicamente permitem partilhar com a comunidade uma noção real do panorama da restauração nacional, antecipar necessidades e agir mediante adversidades numa fase e num setor onde é imprescindível ter agilidade e uma rápida capacidade de adaptação. O TheFork, pela experiência, rede de restaurantes aderentes e análise de dados de consumo, pretende apoiar ainda mais tanto os restaurantes que aderem aos nossos serviços e cujos negócios ajudamos a crescer, como os clientes que cada vez mais nos encaram como uma ferramenta imprescindível para regressar a uma mesa de restaurante confiantes da qualidade da proposta gastronómica, em segurança e com toda a atenção que merecem depois da fase que vivemos”.

Verão 2021 – o panorama atual / Previsão da ocupação neste verão

Segundo os dados internos do TheFork, plataforma líder de reservas online de restaurantes na Europa, presente em 22 mercados com mais de 80.000 restaurantes, os dados são otimistas com mais de 40% dos restaurantes portugueses a prever uma taxa de ocupação entre os 20% e 50% para o período veranil e cerca de 32% a acreditar numa maior frequência indo para quase 70% de ocupação. Estes dados são muito positivos, se tivermos em atenção as restrições governamentais ainda em vigor.

É de salientar que a grande maioria dos restaurantes inquiridos identificam o turismo nacional como o maior responsável pelo crescente número de reservas, com o turismo internacional ainda pouco significativo.

Nestes tempos desafiantes que todos vivemos, a restauração tem tentado manter o ânimo e a motivação, sobreviver aos confinamentos e à implementação de novas medidas anunciadas num curto espaço de tempo. No entanto, é uma área empenhada em atrair mais clientes, apresentando novas ofertas, promoções, reforçando os espaços exteriores e fortalecendo as equipas.

Ferramentas para aumentar a visibilidade

A visibilidade online tornou-se ainda mais relevante, levando a que o investimento nesta área crescesse, nomeadamente através da presença dos restaurantes na plataforma TheFork.

Cerca de 60% afirmam que decidiram igualmente reforçar a sua comunicação, nomeadamente a nível de redes sociais/website, e novamente através da adesão à plataforma TheFork. Mais do que regressar aos restaurantes, é necessário regressar em segurança e com planeamento. A plataforma TheFork vem beneficiar restaurantes e clientes em simultâneo ao permitir a eficiência logística dos espaços, preparando o fluxo de clientes para uma melhor gestão interna do serviço, dos pratos e da higienização necessária entre rotatividade de mesas. Para o cliente é a garantia de ter um espaço preparado para a sua chegada, eliminando filas de espera e a acumulação de pessoas neste período onde o devido distanciamento físico ainda é crítico.

Consumo

Analisando o consumo neste setor, quase metade dos clientes portugueses opta por um investimento moderado quando se deslocam aos restaurantes, com apenas uma pequena percentagem a decidir investir mais do que no período pré-pandemia correspondente.

As esplanadas continuam a ser a grande preferência dos portugueses aquando da altura de sair de casa e usufruir dos restaurantes, tal como a adesão aos pagamentos com meios digitais. Outra grande tendência que se tem vindo a manter desde o fim do primeiro confinamento é a antecedência com que os clientes fazem as suas reservas, maioritariamente através do TheFork.

A restauração encara os sistemas de gestão de reservas como fundamentais na gestão do negócio, sendo que a quase totalidade dos restaurantes afirma que são funcionalidades incontornáveis no presente e futuro. A funcionalidade mais destacada no contexto de pandemia foi, sem dúvida, o serviço online de reservas, como por exemplo, o disponibilizado pelo TheFork, a par da possibilidade de pagamento online e menu digitais também mencionados.

Com a contração económica que se verificou recentemente, as novas contratações foram moderadas e cerca de 40% não planeia reforçar a equipa. No entanto, 36% dos restaurantes já contrataram novos elementos e vários outros planeiam fazê-lo num futuro próximo, acreditando na recuperação eminente. Os empregados de sala são os profissionais mais procurados neste momento.

O TheFork é a referência nacional para o ajudar a escolher os melhores locais e ofertas gastronómicas nacionais, possibilitando que todos os portugueses desfrutem do bom tempo, da sua cidade, do convívio e das merecidas férias neste período tão importante.

The ForkTheForkRestauracao1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui