E se as aldeias falassem? Mapas-Natureza cria arquivo com as Histórias de Vida das Gentes do centro de Portugal

0
280
Rostografia1

Se pudesse voltar atrás, não ia para lado nenhum, a não ser para aqui. Até os estrangeiros vêm para aqui“. Benilde Mendes Vaz, 70 anos, habitante de Ferraria de São João é uma das 30 caras que integram a Rostografia do Mapas-Natureza, projecto lançado pela iNature em julho deste ano e que, até outubro, estará a cartografar e documentar as gentes das aldeias do interior centro de Portugal. Retratos a preto e branco acompanhados por textos na primeira pessoa que lançam a debate ideias, projectos e esperanças de crianças, jovens e adultos residentes numa zona onde a beleza natural se preenche com a manutenção de práticas de vida em harmonia com o território. 

A par da Rostografia, que vai, semana a semana, sendo compilada no site, o Mapas-Natureza vai também disponibilizar os quarenta mini-documentários Pessoas-Mapas que abordam as múltiplas formas de habitar os territórios percorridos pelo projecto. Da beleza natural da Pedra da Ferida tão bem defendida por Carlos Zuzarte de Penela, à forma como, em Ferreira de São João, a comunidade se mobilizou para criar um sistema de protecção contra incêndios relatada por Isilda Mendes, passando pela simplicidade com que Jasper e Anthonia, Paul e Alison transformaram desafios profissionais na descoberta de uma nova vida em Portugal, Pessoas-Mapas é, mais do que uma série, um cartão de visita à forma como cada uma das pessoas interage e vive a sua região.

Sustentabilidade, tradiçãomodernidadecidadaniaestratégias para o repovoamento misturam-se no fluir das ideias e opiniões partilhadas por aqueles que, na primeira pessoa, habitam e cuidam um território tantas vezes votado ao esquecimento. Um testemunho que preserva memórias, mas que vive na ebulição de novas chegadas, nas potencialidades de um regresso à terra e na redescoberta de outra qualidade de vida. Um exercício de cidadania activa e a prova de que coexistimos em comunidade.

Até 17 de outubro, o Mapas-Natureza segue também caminho com mais um batalhão de apresentações artísticas em Vouga-Caramulo (3 a 5 de setembro), Serra do Açor (10 a 12 de setembro), Serra D`Aire e Candeeiros (17 a 19 de setembro), Serra da Malcata (1 a 3 de outubro), Vale do Côa (8 a 10 de outubro) e Serra da Gardunha (15 a 17 de outubro). Alinhados estão, entre outros, concertos de Samuel Úria, Catraia, Tó Trips; co-criações inéditas com a Filarmónica Pedroguense, o Grupo de Bombos de Lavacolhos e a Filarmónica da Bendada; instalações artísticas de Tenório, Beatriz Rodrigues e Colectivo Til, assim como caminhadas performativas, actividades infanto-juvenis e conversas.

As rostografias, os minidocumentários e o programa para as próximas semanas pode ser encontrado em detalhe em https://mapas-natureza.pt/
O Mapas Natureza é financiado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), através do CENTRO2020 – Programa Operacional Regional do Centro.

RFRostografia1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui