Ordem dos Psicólogos divulga Guia com Factos para Perceber a Depressão

0
62
OrdemPsicologos

A época do Natal e do Ano Novo, à qual acresce o prolongamento de contenção e uma vivência demasiado longa de pandemia, pode ser uma mistura explosiva que, para muitas pessoas, se transforma numa fonte adicional de stress, cansaço, desgaste e falta de esperança. Para ajudar a manter a saúde psicológica nesta quadra e durante o confinamento, a Ordem dos Psicólogos Portugueses (OPP) criou um factsheet com tópicos que podem ser úteis para perceber esta doença que afeta 10% dos portugueses.

O que é a depressão

O documento começa por explicar que a depressão pode ser compreendida como uma doença, diagnosticada na sequência de alterações do humor e comportamento, que durem mais de duas semanas. A depressão também pode ser compreendida como um contínuo, que vai de nada deprimido a muito deprimido. É importante perceber que a depressão existe e não pode ser visto como algo da nossa cabeça ou um sinal de fraqueza. A depressão não dura para sempre e pode acontecer a qualquer pessoa.

Como nos faz sentir

A depressão afeta as pessoas de forma diferente e cada um pode experienciar estados depressivos que podem incluir pensamentos (de fracasso, culpa, insatisfação, entre outros), sentimentos (tristeza, infelicidade, desespero, exaustão, cansaço, irritabilidade, solidão, vontade de desaparecer, entre outros) e comportamentos (dificuldade em dormir, alterações de apetite, dificuldade de concentração e de tomada de decisões, consumo de álcool e drogas e erros no trabalho, entre outros).

A depressão pode ser ultrapassada

Entre 80% a 90% das pessoas que experienciam depressão recuperam o seu bem-estar depois de receberem ajuda profissional adequada. Sem essa ajuda, a depressão pode afetar de forma profunda e negativa o dia-a-dia, a forma como pensamos, sentimos e nos comportamos, assim como as relações, a família e amigos.

Como ultrapassar a depressão

Existem quatro passos fundamentais para conseguir ultrapassar a depressão. O primeiro passo é reconhecer que precisa de ajuda, quando se sente deprimido mais do que duas semanas.

O segundo passo é recorrer a um psicólogo porque «a intervenção psicológica é o tratamento de primeira linha recomendado pela evidência científica e ajuda a maior parte das pessoas», segundo o documento. O psicólogo ajuda a desenvolver competências para lidar com pensamentos, sentimentos e comportamentos. Poderá ser recomendada a psicoterapia, conjugada (ou não) com tratamento farmacológico.

A terceira fase é praticar o autocuidado e a resiliência, centrais para ajudar a lidar com o que despoletou o estado depressivo. Pode desenvolver e manter relações significativas, alimentar-se de forma saudável, dormir bem, realizar atividade física, conversar e dedicar tempo ao lazer.

Por fim, reforce a relação com família e amigos, mesmo que não lhe apeteça. Falar sobre o que incomoda e ter o apoio dos outros pode mesmo ajudar.

Links e números úteis:

Procurar ajuda eusinto.me/procurar-ajuda/procurar-ajuda

#falarAjuda https://www.youtube.com/watch?v=7AfCKC1ZiXE

ADBDCOrdemPsicologos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui