PCP Algarve | Encontro com Trabalhadores da CM de Silves

0
136
CampanhaCDU5

No âmbito das acções de pré-campanha eleitoral, a primeira candidata da CDU à Assembleia da República, dedicou hoje o dia ao contacto com os trabalhadores e as populações de Silves. Durante a manhã, Catarina Marques, acompanhada de outros candidatos e activistas da CDU, esteve no mercado do Algoz numa acção de contacto com as populações e comerciantes que desenvolvem a sua actividade neste mercado.

Durante a tarde, a CDU contactou primeiro dezenas de trabalhadores do sector operário da Câmara Municipal de Silves e de seguida contactou trabalhadores dos diferentes serviços do único município algarvio gerido pela CDU. Nesta acção de campanha, foi possível confirmar o papel dos eleitos da CDU na defesa dos direitos dos trabalhadores da autarquia e na valorização dos serviços públicos prestados à população.

Foi com a CDU, que os trabalhadores da CMS foram os primeiros na região do Algarve a verem repostas as 35 horas de trabalho semanal que o governo PSD/CDS tinha alterado. Foi com a CDU que mais de uma centena de trabalhadores viram aplicado o chamado Suplemento de Insalubridade Penosidade e Risco enquanto, ainda hoje, muitos dos trabalhadores de outros municípios do Algarve continuam à espera de ver esse direito reconhecido. Ou foi com a CDU que os trabalhadores viram reconhecido o primeiro Acordo Colectivo de Empregador Público na região que reconhece a reposição dos 25 dias de férias.

Estes avanços alcançados por estes trabalhadores, só possíveis porque à frente da autarquia está a CDU, confirmam não só uma intervenção distinta na defesa de quem trabalha mas também que os partidos não são todos iguais. Avanços que não apagam no entanto os problemas decorrentes pela política de baixos salários que os sucessivos governos têm vindo a impor à administração pública que tem, há mais de uma década, os salários praticamente congelados.

No contacto com estes trabalhadores, a CDU reafirmou o seu compromisso de lutar pelo aumento geral dos salários, indispensável para a melhoria das condições de vida da população – vários trabalhadores destacaram o facto de não conseguirem aceder a uma habitação digna com os salários actuais -, pela valorização das carreiras e das profissões, pelo fim do SIADAP – e das suas regras discriminatórias – e por um sistema de avaliação justo.

PCP AlgarveCampanhaCDU5CampanhaCDU1CampanhaCDU2CampanhaCDU4

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui