8ª edição da “MONSTRARE” regressa a Loulé e integra a Programação do Algarve Film Week

0
340
MonstrareFilm

De 18 a 23 de janeiro de 2022, realiza-se em Loulé a 8ª edição da Monstrare – mostra internacional de cinema social, que integra este ano o Algarve Film Week. A mostra, uma iniciativa da Câmara Municipal de Loulé e do Loulé Film Office, é composta por sessões de curtas e longas-metragens nacionais e internacionais, assim como debates e uma masterclass sobre realização de cinema.

A Monstrare arranca na terça-feira, dia 18 de janeiro, com uma sessão de esclarecimento para jovens intitulada “Saúde Mental e a Pandemia”, que contará com a presença do psicólogo Luís Neves e de Nuno Murcho (ARS) na Escola Secundária de Loulé. À noite vão ser apresentadas três curtas-metragens portuguesas no Auditório do Solar da Música Nova: “A Viagem”, de Henrique Lopes, “Macabre”, de Jerónimo Rocha e João Miguel Real e “Erva Daninha”, de Guilherme Daniel.

O Festival Caminhos do Cinema Português foi convidado a programar duas sessões no Algarve Film Week. Assim, no dia 19 de janeiro, o público poderá assistir a uma sessão de curtas-metragens, composta pelos filmes “O Lobo Solitário”, de Filipe Melo e “O Que Resta”, de Daniel Soares e a curta de animação “O Macaco”, de Xosé Zapata e Lorenzo Degl´Innocent, uma coprodução Portugal e Espanha e a longa-metragem “Clube dos Anjos”, realizada pelo brasileiro Angelo Defanti, numa coprodução Portugal / Brasil.

No terceiro dia, o jornalista Carlos Albino e Miguel Fernandes do Algarve Tech Hub estarão em debate sobre Inteligência Artificial na Casa do Meio-Dia. Já no Auditório do Solar da Música Nova é exibido
“Desculpa! Uma História Sobre Bullying”, de Dave Schram, um filme holandês que se debruça sobre a questão do bullying nas escolas, tendo como base o livro de Carry Slee.

O realizador quarteirense Bernardo Lopes, que em 2021 recebeu inúmeros prémios pela sua curta “Moço”, entre eles o Prémio Sophia 2021 para Melhor Curta-Metragem, vai dar uma masterclass, no dia 21 de janeiro, sobre realização de cinema no Auditório da Escola Secundária de Loulé. Ainda no mesmo dia, é exibido o documentário de animação “Flee”, premiado em Sundance e Annecy e que fez parte da selecção oficial de festivais como Cannes ou IndieLisboa. Este documentário de animação realizado pelo dinamarquês Jonas Poher Rasmussen conta a história verídica de um homem, que, prestes a casar-se, decide revelar o seu passado como refugiado afegão.

O jornalista de cinema Rui Pedro Tendinha regressa a Loulé para a 2ª edição dos prémios Cinetendinha, numa cerimónia que será transmitida em live streaming a partir do Cineteatro Louletano. Estes prémios pretendem distinguir  os melhores filmes e atores nacionais de 2021.

A mostra termina no domingo, dia 23 de janeiro, às 17h, com a exibição de “28 ½”, a segunda longa-metragem do realizador português Adriano Mendes. O filme centra-se na personagem de Teresa, interpretada por Anabela Caetano, ao longo de um dia e de uma noite difíceis.

A Monstrare – mostra internacional de cinema social 2022 é de entrada gratuita e realiza-se de 18 a 23 de janeiro no Cineteatro Louletanto, Auditório do Solar da Música Nova, Casa do Meio Dia e Escola Secundária de Loulé. Esta é uma iniciativa da Câmara Municipal de Loulé, do Loulé Film Office e este ano integra a programação da primeira edição do Algarve Film Week, uma iniciativa que reune numa semana vários eventos cinematográficos.

RBMonstrareFilm

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui