AHRESP | Encerramento involuntário devido a infeções por COVID-19 deve ser Acompanhado por Medidas de Compensação

0
111
AHRESPLogo

Face à elevada taxa de transmissibilidade da variante Ómicron, as empresas da restauração e similares e do alojamento turístico estão a ser obrigadas a proceder a encerramentos involuntários, devido à ausência de trabalhadores que se encontram infetados com a COVID-19 ou em isolamento profilático. Durante este período, a empresa mantém a obrigação de assegurar o pagamento por inteiro de todos os custos fixos, nomeadamente os salários dos trabalhadores que não foram infetados nem se encontram em isolamento.

Perante estes graves constrangimentos, a AHRESP defende que deve ser atribuído um apoio específico a fundo perdido, de atribuição simples e imediata, de modo a compensar todos os custos que as empresas continuam a ter de suportar em períodos de ausência total de faturação, como resultado do encerramento forçado de estabelecimentos.

E ainda: 

Resumo do Boletim Diário AHRESP: 

  • Alojamento turístico com quebras de 46% face a 2019 
  • Inflação continuou a subir em janeiro
  • Taxa de desemprego fixou-se em 5,9% em dezembro 
  • PIB português cresce 4,9% em 2021, mas abaixo da média europeia 
  • Conferência Economia Mais Circular
  • Manual de Negócios nº 40 
  • Receita de Tigelada em vídeo 
  • Nova parceria de serviços jurídicos  

Consulte o Boletim Diário: Aqui

AHRESPAHRESPLogo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui