Porto de Lisboa visitado por comitiva do Brasil Export

0
60
PortoLisboaBrasilExport

O Porto de Lisboa recebeu uma comitiva da Brasil Export, o forum permanente dos setores de transportes e logística do Brasil, que promove debates temáticos e visitas técnicas aos principais portos internacionais. A visita envolveu operadores portuários e de logística daquele país sul-americano, que gerou 1,2 mil milhões de toneladas de carga em 2021, com um crescimento de 4,8%, face a 2020.

A visita arrancou na Gare Marítima de Alcântara com uma apresentação do Porto de Lisboa, garantida por intervenções da APL-Administração do Porto de Lisboa e alguns concessionários com atividade na infraestrutura portuária da capital, que movimentou cerca de 10 milhões de toneladas em 2021, com um crescimento de 5% face a 2020.

José Castel-Branco, administrador da APL, destacou as “Vantagens Competitivas do Porto de Lisboa”, destacando o facto de ser uma infraestrutura com elevada flexibilidade dos seus diversos terminais de carga, e com apostas claras na eficiência operacional e na mitigação de emissões poluentes resultantes da sua atividade.

Destacou que o porto se caracteriza por destinar mais de 40% da sua carga para consumo final que abrange uma vasta área do país e se estende para além da fronteira com Espanha. O Porto de Lisboa assegura ainda a movimentação de carga com as regiões autónomas da Madeira e dos Açores. José Castel-Branco apresentou ainda alguns projetos em curso que visam dotar o Porto de Lisboa de novas capacidades, como sejam o projeto para abastecimento de eletricidade a navios em porto, em especial os de cruzeiros, e o projeto de mobilidade fluvial, até ao terminal de contentores de Castanheira do Ribatejo. Projeto este que irá reduzir custos, emissões poluentes e melhorar a capacidade operacional de Lisboa para carga contentorizada, mantendo o equilíbrio da dicotomia Lisboa-cidade / Lisboa-porto.

Pedro Virtuoso, da ETE-Empresa Tráfego e Estiva, fez uma breve apresentação do Grupo ETE, que tem três concessões no porto de Lisboa, e destacou o projeto de “Navegabilidade até Castanheira do Ribatejo”, que permitirá uma redução de 80% de emissões de gases com efeito estufa, uma vez aprovada pelas autoridades a esperada expansão do terminal de contentores, que vai reduzir o transporte rodoviário de contentores, favorecendo o transporte por via fluvial.

Diogo Vaz Marecos, da Liscont / YILPORT Ibéria, destacou o investimento de 123 milhões de euros em curso, que aumenta significativamente a capacidade do TCL-Terminal de Contentores de Lisboa tornando-o mais eficiente, mais sustentável relativamente a emissões poluentes e com melhores acessos rodoviários e ferroviários. Diogo Vaz Marecos reforçou ainda o facto de o porto estar a operar de forma regular sem perturbações da sua atividade.

Francisco Cruz, da Ership Lisboa, concessionária do TMB–Terminal Multiusos do Beato, recordou o investimento realizado no desenvolvimento do TMB, a operação com particular especialização na área alimentar, com soluções para frio, óleos, soja e outros, e a sua operação também nos terminais da Sovena e da Silopor.

A comitiva da Brasil Export, liderada pelo secretário-executivo do Ministério da Infraestrutura do Brasil, Marcelo Sampaio Filho e por Fabrício Guimarães Julião, o CEO do Fórum Brasil Export, prosseguiu a sua passagem pelo Porto de Lisboa com visitas a várias infraestruturas e equipamentos portuários, incluindo uma visita à emblemática Torre VTS, em Algés.

Esta iniciativa da Brasil Export ocorre no âmbito da Missão Portugal, um programa de visitas aos principais portos portugueses, entre os dias 6 e 11 de março, que integra uma comitiva com cinquenta empresários, operadores portuários e quadros ministeriais.

UnimagemPortoLisboaBrasilExport

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui