Histórias do Posto Agrário – Tavira | 6º Testemunho do Eng. Rafael Cordeiro

0
130
RafaelCordeiroEng

“Daqui partia todo o desenvolvimento agrícola do Algarve”. Nos anos 60, o Posto Agrário de Tavira fervilhava de atividade. Além das diversas áreas de experimentação, era também este núcleo que prestava apoio técnico aos agricultores de todo o Algarve. “Daqui partia todo o desenvolvimento agrícola do Algarve” recorda o engenheiro Rafael Cordeiro, no 6º episódio da coletânea ‘Histórias do Posto Agrário’, desenvolvido pelo movimento de Cidadãos pelo CEAT e Hortas Urbanas.

Na época, “Tavira era um núcleo que sobressaía às outras regiões” por dar assistência técnica a zonas mais ou menos distantes, como Faro, Portimão ou Silves. “A nível nacional, os técnicos de Tavira eram respeitados”, sublinha Rafael Cordeiro, acrescentando que a sua opinião era reconhecida a nível nacional.

Responsável pela parte experimental da Estação Agrária, dedicou-se também ao estudo e desenvolvimento da vinha de uva de mesa, que há época foi uma área agrícola com muito fomento. Dos 18 campos experimentais que havia no Algarve, a maioria no Sotavento, tinha 12 a seu cargo. “Para além de instalar os campos, tínhamos que acompanhar os campos, fazer os cuidados culturais necessários e depois fazer as observações”, explica. A ‘Dona Maria’, uma casta atualmente muito conhecida dos consumidores, foi aqui estudada e pela mão do Eng. Cordeiro.

As boas memórias saltam dos campos do Posto Agrário para a família Cordeiro. “A nossa família sempre teve grandes ligações ao Posto Agrário”, desvenda Elsa Cordeiro. Filha e pai estão juntos na casa que recebeu e viu nascer e crescer boa parte dos seus familiares diretos. É como se o Posto Agrário fosse a sua casa de família.

Ligação para o 6º vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=ttE2ItpqoLw 

CEA Tavira
RafaelCordeiroEng