“Tremor 2022” arranca hoje em São Miguel para cinco dias de Experiências em torno da Música

0
2591
TremorAcores

Arranca hoje em São Miguel a 9ª edição do Tremor, novamente em formato multi-venue e itinerante. Até 9 de abril e ocupando salas de espectáculo e espaços naturais e patrimoniais da ilha de são Miguel, o Tremor 2022 propõe um alinhamento de concertos com cerca de 30 artistas nacionais e internacionais. Alabaster Deplume, Baby’s Berserk, Bitchin Bajas, Lyra Pramuk, L’Eclair, Maria Reis, Rodrigo Amarante, Sessa, The Rite of Trio, Tristany e We Sea são alguns dos nomes que subirão aos vários palcos do festival que, este ano, volta a ocupar as cidades de Ponta Delgada e Ribeira Grande.

A edição 2022 do Tremor integra ainda uma novidade: a adaptação do conceito Tremor Todo-o-Terreno – Fundação Millennium BCP para a inclusão de percursos sonorizados a serem realizados de bicicleta. Adensando a sua relação com o território, o Tremor manterá as já habituais caminhadas performativas, este ano numa parceria com o Terra Incógnita, projecto lançado na recta final de 2021. Pelos dois programas que ligam música, arte e natureza passam nomes como Arianna Casellas, Hanne Hukkelberg, Tropa Macaca, Pedro Melo Alves e Puta da Silva. 

A lista de proposta completa-se com cinco projetos de criação colaborativa. O encontro entre Odete e Ece Canlı; a Escola de Música de Rabo de Peixe e os músicos Peter Evans e Rodrigo Amado, assim como a continuidade do projeto que a ondamarela está a desenvolver com a Associação de Surdos de São Miguel, que resultarão em igual número de espectáculos inéditos. Destaque ainda para a criação de uma Orquestra Modular Açoriana coordenada pelo trio psicadélico Bitchin Bajas; e para a peça Atlas – São Miguel que integrará 100 açorianos.

No âmbito das actividades paralelas do festival será ainda realizado um workshop de Occitano, orientado pela dupla francesa Cocanha, assim como um programa especial dedicado ao público infanto-juvenil e familiar. A última das novidades deste ano é a parceria desenvolvida com a VidAçor para a criação de duas experiências gastronómicas na vila de Rabo de Peixe. A primeira, Na Nossa Mesa, organizará jantares para pequenos grupos nas casas de habitantes da vila de Rabo de Peixe; a segunda, Cozinha Comunitária, organizará um jantar coletivo com um menu composto por pratos típicos da região.

Os bilhetes para o festival custam 60 euros e podem ser adquiridos em bol.pt.

Mais informações podem ser consultadas em http://www.tremor-pdl.com/pt/

Tremor AçoresTremorAcores