DRCAlg | Abertura de Candidaturas aos Apoios à Ação Cultural 2022 (incluindo DiVaM)

0
104
CandidaturasDRCAlg

No âmbito das atribuições da DRCAlg, de apoiar iniciativas culturais locais ou regionais, de caráter não profissional, abrem amanhã, dia 13 de maio, as candidaturas ao PAACA 2022 (Programa de Apoio à Ação Cultural), que têm como novidade, este ano, a inclusão do DiVaM (Divulgação e Dinamização dos Monumentos). Com as novas regras, o PAACA reforça o objetivo de contribuir para a crescente correção das assimetrias no acesso à fruição cultural das populações do Algarve, ao mesmo tempo que promove a crescente qualificação e capacitação dos agentes culturais no território.

Podem candidatar-se ao PAACA todos os agentes culturais sediados no Algarve, entidades coletivas sem fins lucrativos, de caráter não profissional e que, em 2022, não beneficiem dos apoios sustentados da tutela da Cultura. Este ano, estão contempladas três áreas, independentemente do domínio ou expressão cultural e/ou artística, designadamente; Criação/Produção; Programação/Difusão; DIVAM – Dinamização e Valorização dos Monumentos. Cada agente cultural pode candidatar três projetos, um por cada área de atividade.

Os projetos e iniciativas a apoiar devem manifestar, preferencialmente, uma relação direta ou indireta com os contributos da cultura para os “Objetivos do Desenvolvimento Sustentável previstos na Agenda 2030” e/ou com pelo menos uma das efemérides elencadas pela DRCAlg.

Nas candidaturas, os agentes culturais devem ter em conta outros critérios prioritários, tais como: o combate à exclusão social e à desertificação do interior do Algarve; o reforço do papel das artes e cultura na sensibilização para questões como o respeito pelos direitos humanos, a igualdade e não discriminação, a integração das comunidades ciganas e outras minorias; a promoção da participação dos jovens, os desafios colocados pelas migrações e integração sócio-territorial; a educação para a cultura e para as artes e promoção de hábitos culturais junto dos jovens; a valorização do património material e imaterial do Algarve e preservação das tradições, memórias e identidade, incluindo a revitalização de núcleos e centros históricos, ou de espaços despovoados do interior da região. São também critérios preferenciais a criação de parcerias e redes de colaboração, numa lógica de produção artística e cultural em rede, com diversos atores e organismos, como autarquias, escolas, fundações e outros agentes associativos e/ou do setor privado, que podem ou não ser do setor cultural.

Na área da Criação/Produção são elegíveis espetáculos, projetos de residências artísticas, ou períodos de criação, no âmbito das artes performativas, das artes visuais/plásticas/digitais, cinema, multimédia e suportes digitais, e que podem, ou não, incluir a apresentação ao público. As residências artísticas, ou períodos de criação, devem integrar artistas algarvios ou residentes no Algarve.

Na Programação/Difusão enquadram-se festivais, ciclos, itinerâncias e/ou concursos nos vários domínios das artes performativas (dança, música, teatro, circo contemporâneo e cruzamentos disciplinares), mostras de cinema, multimédia ou arte digital e itinerâncias e exposições de artes plásticas e /ou visuais.

Pela primeira vez, o DiVaM – Dinamização e Valorização dos Monumentos está sob a alçada do PAACA, apresentando-se como a terceira área de apoio do Programa, e mantendo o seu propósito de selecionar um conjunto de atividades que terão lugar nos monumentos afetos à DRCAlg – Fortaleza de Sagres, Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe e Ruínas Romanas de Milreu. O tema para 2022, é “Património Sem Fronteiras”, devendo as candidaturasa apresentar em formulário próprio, fundamentar de que modo os projetos candidatos se integramna temática proposta. São considerados elegíveis, nesta área, projetos de criação (e respetiva apresentação) ou difusão de eventos no âmbito das artes performativas – música, dança, teatro e transdisciplinares – no domínio das artes plásticas e das artes visuais (cinema e multimédia). Na avaliação será tida em conta a pertinência dos objetivos do projeto, face à realidade atual e ao contexto patrimonial do monumento onde se propõe intervir.

As candidaturas decorrem até dia 20 de junho. As regras, formulários e restante documentação de apoio está disponível em http://www.cultalg.pt/

DRCAlgCandidaturasDRCAlg