Lagoa | ‘An­droi­di­nó­po­lis’ a ca­pi­tal da nova ordem de Jorge Sal­gueiro

0
634
Androidinopolis

Regressa ao palco do Auditório Municipal Carlos de Carmo em Lagoa para duas apresentações dirigidas a grupos escolares. Dia 1 Junho, às 10:00 e 11:30.

AN­DROI­DI­NÓ­PO­LIS, a capital da Nova Ordem, Cantata Apo­ca­lí­tica, op. 292 para soprano, ensemble e ele­tró­nica, é uma criação ar­tís­tica d’O Corvo e a Raposa para o VENTANIA Festival de Artes Per­for­ma­ti­vas do Bar­la­vento, pro­mo­vido pelo Teatro Ex­pe­ri­men­tal de Lagos.

Forjada entre o Grande Con­fi­na­mento Mundial de 2020 e as es­pe­ran­ças de 2021, a nova obra de Jorge Sal­gueiro mantém o mote do festival, centrado nas pre­o­cu­pa­ções am­bi­en­tais pro­je­ta­das na Agenda 2030 para o De­sen­vol­vi­mento Sus­ten­tá­vel, mas pres­sa­gia um futuro dis­tó­pico, como forma de alerta para uma re­a­li­dade não tão distante. Entre o medo e o amor, a dúvida e a es­pe­rança, urgem passos ousados e trans­for­ma­do­res em direção a um futuro melhor para todos.

A obra é cons­truída com uma forte com­po­nente de co­cri­a­ção com a co­mu­ni­dade edu­ca­tiva do Bar­la­vento Algarvio, em parceria com o Mu­ni­cí­pio de Lagoa e o Agru­pa­mento de Escolas ESPAMOL Lagoa do Algarve, em co­cri­a­ção com João Catarino, nas áreas da dra­ma­tur­gia (vi­de­o­arte) e Jorge Sal­gueiro/Joana Godinho, nas áreas da música (coro infantil).

Em palco está o Ventania Ensemble, formado por músicos pro­fis­si­o­nais al­gar­vios: Ana Paula Rada (voz), João Rocha (trompete), João Venda (guitarra elétrica), Lana Gas­pa­rotti, (sin­te­ti­za­dor), Raquel Narciso (baixo elétrico), Vasco Ramalho (marimba e ele­tró­nica) e Algarve Grupo de Per­cus­são, grupo local de per­cus­si­o­nis­tas pré-pro­fis­si­o­nais, di­ri­gi­dos pelo maestro Jorge Sal­gueiro. O projeto estreou a 11 de junho 2021, no Au­di­tó­rio Carlos do Carmo, em Lagoa do Algarve e procura agora uma co­pro­du­ção com os Teatros Mu­ni­ci­pais da região do Algarve.

TELAndroidinopolis