Boddhi Satva lança disco duplo ‘Manifestation’

0
147

Boddhi Satva, músico, compositor, produtor e DJ africano que cresceu na Bélgica e radicado há seis anos em Portugal, acaba de lançar o seu mais recente álbum, duplo, “Manifestation”. Este trabalho conta com 31 temas e com muitas colaborações: Ekele, Spilulu, Pierre Kwenders, Bilal, Tekilla, Dino D’Santiago, Jorge Bezerra, Kingsley Ibeneche, Freddy Da Stupid, Melissa Fortes, Sly Johnson, Polarishaven, Jojoftheejungle, Christina Matovu, ÉLLÀH, Badi, Preto Show, Fredy Massamba, DJ Satelite e muitos outros.

Pioneiro do Afro House, Boddhi Satva, é ainda aclamado como o pai do género musical Ancestral Soul, tornou-se um talento que inspirou a próxima geração de espíritos rebeldes e exploradores sónicos. Boddhi é figura de proa do novo movimento Afro-House e acaba ainda de lançar o mais recente single deste trabalho, “Storiá Storiá”  que conta com a colaboração da artista Cabo Verdiana ÉLLÀH, Jossiela Barbosa Ramos, que esteve em digressão mundial como backing vocal de Maddona na Tour Madame X.

Boddhi Satva passou 17 anos a viver e a criar a partir de Bruxelas e os últimos 5 anos em Lisboa – o que contribuiu para estreitar a ligação com o mundo lusófono, tendo já colaborado com Nelson Freitas, Dino D’Santiago, Sara Tavares, entre outros. A lista de colaborações e lançamentos de Boddhi Satva é longa, os gostos ecléticos e a sua educação musical são um dos maiores trunfos para as suas performances e produções, permitindo-lhe percorrer diferentes géneros – do House ao Hip Hop, do Ndombolo aos grooves caribenhos.

Este último trabalho de estúdio, o mais conceptual do artista, oferece uma ode aos amantes do género Afro House, com sonoridades mais urbanas (R’n’B, Soul, Trap, Amapiano) entrelaçados com o ritmo frenético das grandes cidades africanas como Bamako, Dakar ou Nairobi. Na produção de ‘Manifestation’, Boddhi Satva cercou-se, mais uma vez, de amigos, artistas talentosos, unidos na necessidade de partilhar e fazer música e magia nestes tempos sombrios de pandemia global. Boddhi Satva multiplicou assim o seu já prolífico número de colaboradores para quase trinta neste álbum.

Neste projeto, Boddhi Satva quebrou as regras, apresentando vozes atípicas que levam os ouvintes numa jornada com passagem pelos Estados Unidos, África do Sul, África Oriental e Central, além de muitos países europeus e confirma-o como um dos nomes do Afro House mais respeitados, orientando as novas gerações de produtores.

“Manifestation representa verdadeiramente a minha evolução musical ao longo dos meus 21 anos de carreira. Talvez se pensasse que com o passar dos anos ficaria sem energia e mais do que nunca isso parece-me uma impossibilidade. A música ajudou-me, abençoou-me de muitas maneiras, fortaleceu-me e permitiu-me transcender de maneiras que não conseguia formular em palavras.” refere Boddhi Satva.

RR