Adecco | Gamificação: a nova forma de contratar o Talento Certo

0
130

A gamificação nos Recursos Humanos (RH) facilita o processo de seleção tanto para o candidato como para o recrutador. Em qualquer negócio, as melhores decisões devem ser sempre tomadas com base nas suas necessidades. Isto inclui a contratação do talento certo para as posições certas. Ao introduzir a gamificação nos RH, os recrutadores podem trazer mais eficiência e conhecimento na importante tarefa de contratação. A Adecco Portugal explica as vantagens e como implementar um processo de recrutamento baseado em jogos. 

Diz-se que as crianças muito aprendem a brincar e a fazer jogos. Uma verdade que não deve ser descontinuada na idade adulta, porque os jogos motivam, envolvem e fazem parte de um processo de crescimento individual e em equipa.  

É por isso que a gamificação nos RH é considerada uma estratégia fundamental para motivar os colaboradores e melhorar os resultados de uma empresa. Na prática, utiliza elementos presentes num jogo para engajar equipas: envolve metas, regras, feedback, participação voluntária e recompensa. Sim, exatamente os tópicos capazes de estimular de forma competitiva, mas saudável, equipas de trabalho.  

Se por um lado a estratégia é um recurso valioso para reter talento ao permitir maior engajamento e motivação, ampliação de resultados em consequência de envolver profissionais altamente motivados, é também uma técnica poderosa para o reconhecimento de talento e adequação à cultura dentro das empresas e no recrutamento de novas pessoas. 

Não há nada mais stressante do que ser observado e escrutinado. Por outro lado, também não é fácil para o recrutador julgar as características e as qualificações de um candidato em apenas 30 minutos. 

A gamificação nos RH facilita o processo de seleção tanto para o candidato como para o recrutador. E cada vez mais empresas estão a utilizar a gamificação nos RH para ajudar a identificar os candidatos mais adequados às necessidades da empresa. Criar um jogo pode parecer uma tarefa assustadora mas, na realidade, é bastante simples implementar jogos que ajudam a empresa a atrair talento. 

De acordo com um relatório do ReportLinker, o mercado global da gamificação foi avaliado em 6,8 mil milhões de dólares em 2018 e prevê-se que cresça a uma impressionante taxa anual de 32%, devendo atingir 40 mil milhões de dólares em 2024″. A frequência com que as empresas estão a adotar a gamificação para múltiplos fins, sendo um deles o recrutamento, é cada vez mais elevada. 

A gamificação nos RH nos processos de recrutamento permite aos candidatos mostrar o seu valor e competências. E os responsáveis por RH podem avaliar melhor o talento. Um jogo pode passar por questionários comportamentais, desafios da indústria, tarefas relacionadas com a empresa, etc.. 

IMPLEMENTAR A GAMIFICAÇÃO 

Encontrar e recrutar os melhores talentos, especialmente no atual contexto de pleno emprego técnico, pode não ser uma tarefa fácil. Os recrutadores podem usar a gamificação para poupar tempo e aumentar as hipóteses de contratar a pessoa certa para a posição a preencher. A chave é implementar o estilo de jogo correto que pré-qualifica os melhores candidatos. 

Ao considerar os jogos de recrutamento na estratégia de gamificação de RH, pode-se escolher entre modelos conhecidos ou jogos personalizados: 

  • Jogo baseado em modelos. Basta adicionar o conteúdo da empresa aos modelos de jogo existentes. As interfaces Plug-and-play combinam o jogo com a marca e o conteúdo da organização. Esta opção permite uma pequena personalização a um custo mais baixo. 
  • Jogos personalizados. Especialmente útil para empresas que anseiam por algo mais profundo e ambientes, cenários e personagens à medida. 

Ambas as opções provaram atrair novos talentos, avaliar competências e personalidades, e ajudar a conduzir a melhores decisões na contratação do que os métodos tradicionais de recrutamento. 

VANTAGENS NO RECUTAMENTO 

AO CONTRÁRIO DE UM CURRÍCULO, OS JOGOS NÃO PODEM SER FALSIFICADOS 

É fácil mentir ou empolar as competências durante uma entrevista de emprego. Pelo contrário, é difícil falsificar um conhecimento profundo sobre um assunto ou um desempenho sólido durante uma análise gamificada.  

Ao criar jogos do género “Trivial”, jogos de palavras ou de correspondência, os recrutadores conseguem perceber o que os candidatos sabem sobre a sua indústria, produtos ou processos. Se estiverem à procura de alguém com competências muito específicas, devem fazer perguntas específicas, cronometrando a resposta para assegurar que o entrevistado não vai procurar informação online

Se o processo de seleção estiver mais centrado na compreensão das soft skills do candidato, é melhor experimentar um jogo de escolhas, semelhante a um livro “Choose Your Own Adventure”. É o ideal para testar vendas, negociação, comunicação, empatia e capacidade de resolução de problemas. A análise do desempenho do jogador mostra uma imagem clara das suas tendências comportamentais e revela se são, ou não, as adequadas para a empresa. 

AVALIAÇÃO COMPLETA DOS CANDIDATOS 

Com a gamificação, uma avaliação completa dos candidatos é feita em horas. Muitos jogos adaptam-se ao desempenho do jogador, mostrando-lhes onde se encontram e dando-lhes uma sensação de realização, independentemente do seu nível. A maioria é concebida para começar com perguntas/cenários fáceis e aumentar/diminuir o nível de dificuldade à medida que os jogadores avançam. 

Ao criar estes jogos de seleção, os candidatos são mais envolvidos e consegue-se ter uma visão mais profunda da sua personalidade, comportamento, preferências e processos de pensamento. 

IDENTIFICAR CANDIDATOS MOTIVADOS 

Com o jogo de recrutamento concluído, o recrutador será capaz de identificar quem está realmente interessado. Um jogo bem construído deve incluir perguntas provocadoras de pensamento sobre matéria relevante e fornecer feedback concreto, para que quem responde saiba se estava certo e/ou como a sua decisão afetou o cenário virtual. Por exemplo, uma empresa de serviço ao cliente pode fazer perguntas específicas sobre produtos ou processos, ou retratar como os empregados lidariam com um cliente insatisfeito. Quem completa o jogo demonstra um nível de compromisso, indicando assim a motivação para trabalhar para a empresa. 

GetSmart