‘Bate Fado’ chega ao Algarve

0
777
Bata-Fado

Não é evidente, para a maior parte do público português, a relação entre o Fado e a dança. No entanto, a verdade é que o passado do género daquela que é a música nacional por excelência incluía palmas, sapateado e movimento. Partindo desta tradição esquecida do fado batido, a dupla Jonas&Lander construíram aquela que é uma das mais entusiasmantes peças de dança contemporânea de 2021. 

BATE FADO agarra na história do género e traz para o palco um espetáculo híbrido, entre a dança e o concerto, que abre novos horizontes sobre a forma como nos relacionamos com uma das mais vincadas das heranças culturais portuguesas. BATE FADO estreia-se no Algarve em data dupla, dia 7 de setembro no Auditório Municipal Carlos do Carmo em Lagoa e dia 10 de setembro no Teatro das Figuras em Faro.

Num palco juntam-se nove performers: quatro bailarinos, quatro músicos e um fadista, também ele bailarino. O ambiente, inspirado nas referências das caricaturas de Bordalo Pinheiro que mostravam o fado dançado em ambientes ásperos e mundanos, lança o desafio: reinterpretar e a recuperar o ato de se bater (sapatear) o Fado. Aqui, a dança emana a qualidade de instrumento de percussão, num diálogo com a voz e as guitarras, lembrando-nos que o fado, à semelhança da maioria das correntes musicais urbanas, tais como o samba ou o flamenco, também teve danças próprias. Pautado por elementos de humor, característicos nas criações da dupla Jonas&Lander, BATE FADO revela-se como o primeiro passo para o resgate da dança que o Fado perdeu.

SC