Professores Portugueses ganharam coletivamente mais de 9 milhões de euros através da Airbnb em 2021

0
529
Airbnb
  • Num inquérito recente, quase 16% dos anfitriões portugueses ativos identificaram-se como professor ou a viver com um em 2021.
  • Os professores anfitriões em Portugal, só durante o verão de 2021, ganharam coletivamente quase 5 milhões de euros com o alojamento.

Os anfitriões que são professores fazem parte da comunidade Airbnb já há muito tempo, e um inquérito recente conduzido pela Airbnb revelou que quase 16% dos anfitriões portugueses com emprego são professores ou vivem com um[1].

Na próxima semana, os professores e os seus alunos terão regressado à sala de aula, dando início a um novo ano escolar emocionante, repleto de memórias e marcos importantes. E ao mesmo tempo, os anfitriões portugueses na Airbnb que se identificam como professores estão a celebrar mais um marco – em 2021, estimamos que tenham ganhado mais de 9 milhões de euros.

Top 10: Regiões portuguesas onde os professores anfitriões ganharam mais em 2021[2]

  1. Faro – 1,5 M€
  2. Lisboa – 1,2 M€
  3. Porto –  570 Mil €
  4. Madeira – 320 Mil €
  5. Açores – 250 Mil €
  6. Setúbal – 210  Mil €
  7. Leiria – 170  Mil €
  8. Viana do Castelo – 140 Mil €
  9. Braga – 120  Mil €
  10. Beja – 80 Mil €

Da mesma forma, o mesmo inquérito realizado entre os anfitriões em Portugal revelou que o Porto é a região onde existe a maior percentagem de professores entre os anfitriões na Airbnb (18%). As regiões de Lisboa (15%), Madeira (15%) e Faro (14%) também se destacam.

[1] Airbnb Compact 2021: Dados internos da Airbnb baseados num inquérito a 4.000 anfitriões e hóspedes com sede em Portugal na plataforma Airbnb, entre 1 de junho de 2021 e 31 de dezembro de 2021. Todos os dados centrados nos anfitriões e hóspedes neste comunicado de imprensa têm a sua origem neste inquérito.

[2] Ganhos combinados por estado entre anfitriões portugueses que se identificam como professores.

Tinkle

Airbnb