Faro | Do Fado à Arquitetura numa simbiose única

0
317
Luis-Manhita

A FARO 1540, no âmbito do Projeto Torre de S. Francisco: Território e Memória, aceitou o desafio do Museu Municipal de Faro e abre portas às Jornadas Europeias do Património, no dia 24 de setembro de 2022, no icónico edifício da Torre da Horta dos Cães, também conhecido como Celeiro de S. Francisco.

A iniciativa pretende dar a conhecer uma das mais enigmáticas obras do arquiteto Diogo Tavares e Ataíde (1711-1765) e a sua obra, através de uma visita orientada pelo historiador de arte Daniel Santana e a Conservadora-Restauradora Susana Paté (ambos técnicos do Museu Municipal de Faro), promovendo a fruição e dinamização do património arquitetónico da nossa cidade, a memória deste lugar perdido no tempo, desvendado os seus mistérios e abrindo mais uma porta à participação da comunidade, a um projeto que pretende ser acima de tudo dos farenses para os farenses

Enquadrado no objetivo de sensibilizar a comunidade para a redescoberta de uma herança cultural comum e para a sua riqueza e diversidade, a FARO 1540 convidou o Fadista farense Luís Manhita para, através da sua voz, construir uma experiência única e de simbiose entre a alma portuguesa do fado e a Torre da Horta dos Cães, enquadrada por iluminação cénica, realçando a beleza estética e artística do edifício.

Sob a premissa de que é importante preservar e valorizar o Património Material e Imaterial, como garante do direito à memória individual e coletiva, importa sublinhar que para preservar é preciso conhecer.

É neste contexto que se convidam todos e todas a partilhar um momento único e celebrar as Jornadas Europeias do Património na Torre da Horta dos Cães/Celeiro de S. Francisco no próximo dia 24 de setembro, uma oportunidade ímpar que integra a cultura e a expressão artística, numa aliança singular entre o passado e o presente da nossa cidade.

Faro 1540

Faro-1540