Exposição colectiva na Galeria TREM / Org. Artadentro

0
148
Exposição-Ar-Respira-1

A exposição “O ar que se respira…”, vai estar patente na Galeria Municipal TREM, em Faro, de 1 de Outubro de 2022 a 7 de Janeiro de 2023.

É a reunião de um conjunto de artistas que há muito desenvolve a sua obra sob O ar que se respira… no Algarve, entre Faro e Loulé, que dá origem a esta exposição organizada pela Artadentro para a Galeria Municipal Trem, como o primeiro passo de um projecto que aspira a outros ares. 

É o ar que (por aqui) se respira, a unir metaforicamente as propostas de Ana AndréChristine Henry, Miguel ChetaPaulo SerraVasco Célio Vasco Vidigal. É um “ar” que condiciona e limita a actividade artística a abranger disciplinas visuais desde a pintura e o desenho, à escultura, fotografia ou projecção. É uma mostra realizada numa atmosfera nebulosa de interesses entretecidos, donde sobressai o desinteresse e um alegre descuido para com os autores locais.  

Mesmo sendo certo que, por todo o lado, se respira um ar carregado de partículas nocivas que não podem deixar de afectar o nosso sistema respiratório, certamente poderíamos ser poupados ao acentuar deste já familiar odor a mofo. Os artistas pouco podem fazer além de sobrepor ao pivete as suas obras — como em tempos antigos eram usadas as ervas aromáticas, por aqueles que combatiam as pestilências. 

Sobre os artistas

Ana André (Faro, 1969). Estudou Pintura e Desenho entre 1991-97, no Ar.Co em Lisboa e, em 2016 completa a Licenciatura em Artes Visuais na Universidade do Algarve. Co-fundadora da Artadentro, em Faro, em 2003, desde então dirige esta associação juntamente com Vasco Vidigal. Exibe a sua obra desde 1995, individual e colectivamente, em Portugal e no estrangeiro.  

Christine Henry (Porto, 1958), em 1981 instala-se em Loulé, onde actualmente reside e trabalha. Em 2006, faz a pós-graduação em artes e programação cultural no Instituto Superior D. Afonso III, em Loulé. Em 2009, frequenta Mobilehome – Curso Experimental de Arte Contemporânea. Desde o ano 2000, expõe regularmente a sua obra em Portugal e no estrangeiro, em exposições individuais e colectivas.

Miguel Cheta (Loulé, 1970). É Licenciado em Artes Visuais pela Universidade do Algarve e frequentou o Mobilehome em Loulé (2009/2012). Dinamizae participa em projectos educativos que cruzam património e/ou educação com o processo artístico, em colaboração com entidades como a Direcção de Cultura do Algarve, a Câmara Municipal de Loulé ou a Fundação Calouste Gulbenkian. Expõe regularmente desde 2001.

Paulo Serra (Olhão, 1965), vive e trabalha em Faro.Em parte autodidacta, pese embora uma breve frequência da Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa e do Mobilehome em Loulé, faz a sua formação  sobretudo através da convivência com artistas como Bartolomeu dos Santos, Otto Muehl, Costa Pinheiro e Manuel Baptista, bem como durante estadias em Lisboa, em Berlim e Sevilha. Expõe a sua obra desde 1995, em Portugal e no estrangeiro, em colectivas e individualmente. 

Vasco Célio (Lubango, Angola 1975), vive e trabalha em Loulé. Estudou História da Fotografia de Publicidade, Fotojornalismo e fez Pós-Graduação em Artes e Programação Cultural no INUAF em 2007. Estuda vídeo, fotografia para cinema e participa no projecto de formação artística Mobilehome. Desde 1996, expõe regularmente em mostras colectivas e individualmente, em Portugal e no estrangeiro. 

Vasco Vidigal (Lisboa, 1958), estudou na Sociedade Nacional de Belas Artes e no Ar.Co, em Lisboa, onde realizou o Programa de Estudos Completo desta escola. Em 2003, em Faro, juntamente com Ana André e Manuel Rodrigues é co-fundador da Artadentro e, inicia então, um percurso de curadoria para esta associação. Desde 1996 expõe com regularidade em Portugal e no estrangeiro. 

ARTadentro

Exposição-Ar-Respira-2