PAN Olhão | Chumbo do PS da Comissão sobre violência doméstica

0
207
PAN-Partido-A-Natureza

Tudo aconteceu na última sessão da Assembleia Municipal de Olhão. No momento da apreciação e deliberação da proposta do PAN, para a criação de uma Comissão de Acompanhamento sobre a Problemática da Violência Doméstica em Contexto Familiar, Violência de Género e Bullying nas Instituições Escolares, um dos deputados do grupo municipal do PS referiu que a sua bancada iria votar contra por entender que esta comissão poderia interferir com outras do município.

Para Alexandre Pereira, deputado municipal do PAN em Olhão, “Esta tomada de posição por parte dos 11 deputados do PS e dos 3 presidentes de Junta de Freguesia é no mínimo descabida, irresponsável e sem qualquer fundamento. Estes temas são sérios demais e não merecem este tipo de jogadas políticas de bancada. Conheço pessoalmente alguns dos elementos que votaram contra a criação desta comissão e não acredito que se revejam ou sequer acreditem nas palavras do deputado do PS ou do presidente da Assembleia Municipal que a certa altura chegou a dizer que iria votar contra porque não se pode andar a bater à porta das pessoas a perguntar se sofrem de violência doméstica ou de bullying, nem violar o segredo de justiça, quando a proposta não referia nada deste género, nem sequer é esse o objetivo!”

“Este executivo, eleito com maioria, tem o dever de contribuir para a resolução deste flagelo, representando todas e todos aqueles que o elegeram. Por outro lado, o PAN enquanto oposição responsável e construtiva, tem a missão de alertar para os erros que são cometidos apontando o caminho a seguir. Perdeu-se uma oportunidade única para se constituir um grupo multidisciplinar, que iria trabalhar e acompanhar os projectos e trabalhos da autarquia, reunindo com instituições, associações, e grupos representantes da sociedade civil, acompanhando assim de perto, o que está a ser executado no terreno para combater o problema de todas estas formas de violência, definindo ao mesmo tempo possíveis estratégias de actuação. Enquanto houver uma vítima que seja, nenhum/a de nós poderá ficar descansada/o sendo por isso o nosso dever, continuar focados em atuar por forma a reverter a actual situação. Infelizmente, o PS Olhão, prefere manter os holofotes virados para si, e manter no anonimato o trabalho que executa, pois ao contrário de outros municípios, não se conhece em Olhão, nenhuma comissão que integre outros partidos ou deputados independentes com assento municipal. Olhão é mesmo um caso de estudo” acrescenta o deputado do PAN.

PAN

PAN-Partido-Logotipo