Fundo Europeu para os Media e Informação

0
148
Fundo-Europeu-Media-EMIF-1

Um ano após o início da sua atividade, o Fundo Europeu para os Media e Informação (EMIF) já distribuiu 5 751 721 euros em subvenções para apoiar 33 projetos destinados a combater a desinformação, em todo o continente.

Em novembro de 2021, o Fundo lançou o primeiro convite à apresentação de propostas para apoiar atividades de fact checking (verificação de factos) na Europa. Seguiram-se outras iniciativas em três áreas de intervenção: 1) Investigações Multidisciplinares sobre a Desinformação na Europa, 2) Apoio à Investigação sobre a Literacia dos Media, da Desinformação e da Informação na Europa e 3) Capacitação dos Cidadãos através de Literacia dos Media e da Informação. Adicionalmente, no seguimento da invasão da Ucrânia pelo exército russo, o EMIF lançou um convite especial para a apresentação de propostas com vista a apoiar projetos de verificação de factos no âmbito da desinformação relacionada com o conflito.

O montante total solicitado pelos candidatos foi de cerca de 19,4 milhões de euros, muito além do orçamento previsto pelo EMIF para o ano de 2022, o que é sintomático da considerável lacuna de financiamento de atividades de investigação e literacia mediática destinadas a combater a desinformação na Europa.

As sucessivas campanhas de desinformação orquestradas durante a pandemia de Covid-19 e após a eclosão do conflito Rússia-Ucrânia reforçam a premente necessidade de a Europa coordenar uma resposta, ao nível de toda a sociedade, às manipulações dos meios de comunicação social e às operações de influência que distorcem o discurso público e corroem os valores democráticos. Ao apoiar financeiramente organizações de verificação de factos, meios de comunicação social, instituições de investigação, profissionais que se dedicam à promoção da literacia mediática e entidades da sociedade civil, o EMIF procura responder a esta necessidade e contribuir para a concretização de objetivos mais gerais no âmbito das políticas públicas e das ações de combate à desinformação a nível europeu.

Ao longo de 2022, o EMIF apoiou 33 projetos em 21 países europeus (Alemanha, Áustria, Bélgica, Bulgária, Croácia, Eslováquia, Espanha, Finlândia, França, Hungria, Irlanda, Itália, Letónia, Lituânia, Países Baixos, Polónia, Portugal, Reino Unido, República Checa, Roménia e Suécia) os quais têm por base metodologias e intervenções muito diversas – do desenvolvimento de ferramentas de inteligência e utilização de IA para detetar desinformação à capacitação e formação de profissionais que se dedicam à promoção da literacia mediática em todos os países e sistemas educativos. Reduzir o impacto da desinformação na Europa é o objetivo partilhado por todos os projetos financiados.

Resultando de uma parceria entre a Fundação Calouste Gulbenkian e o Instituto Universitário Europeu (Florença, Itália), o EMIF desenvolve as suas atividades de forma consistente com e complementar à missão global do Observatório Europeu de Media Digital (EDMO), que consiste em reunir uma comunidade multidisciplinar de verificadores de factos, especialistas em literacia mediática e investigadores académicos, a fim de promover uma melhor compreensão e análise da desinformação, em colaboração com meios de comunicação social, organizações da sociedade civil e plataformas online. O EDMO fornece consultoria científica independente ao EMIF.

Para a Presidente do Conselho Consultivo do EDMO, Madeleine De Cock Buning, “o apoio à investigação independente sobre desinformação, verificação de factos e iniciativas de promoção da literacia mediática em todos os países europeus é essencial para reforçar a resiliência da sociedade e capacitar os cidadãos. A resposta positiva que o EMIF recebeu por parte das comunidades jornalísticas e de literacia mediática, bem como de instituições académicas, é demonstrativa da necessidade de realmente compreender as ameaças que a desinformação representa para as nossas democracias. Iniciativas como o EMIF são necessárias para criar um ecossistema saudável de meios de comunicação digital na Europa.”

Encontra-se atualmente aberta (até 28 de fevereiro de 2023), uma nova ronda de apoios a propostas destinadas à promoção da verificação de factos na Europa. O EMIF planeia ainda lançar, em janeiro de 2023, novos convites à apresentação de propostas nas suas outras três áreas prioritárias: Investigações Multidisciplinares sobre a Desinformação na Europa, Apoio à Investigação sobre a Literacia dos Media, da Desinformação e da Informação na Europa e Capacitação dos Cidadãos Através de Literacia dos Media e da Informação.

Sobre o Fundo Europeu para os Media e Informação

O Fundo Europeu para os Media e Informação (EMIF) dedica-se à promoção de objetivos de interesse público através da concessão de subvenções, numa base competitiva, a organizações de investigação, verificação de factos e meios de comunicação social, bem como a organizações sem fins lucrativos e outros organismos de interesse público com um sólido historial de investigação sobre a desinformação, a verificação de factos, o jornalismo de investigação e a literacia mediática.

As áreas de intervenção do EMIF incluem, atualmente:

Verificação de factos: Através de três rondas de financiamento anuais, o convite aberto e permanente à apresentação de propostas ajuda a ultrapassar os desafios atuais enfrentados por muitas organizações europeias de verificação de factos, as quais se deparam com recursos limitados que não lhes permitem expandir as suas atividades ou integrar novas competências e tecnologias nas suas redações de forma a melhorar a cobertura, precisão e atualidade das suas verificações de factos.

Investigações multidisciplinares sobre a desinformação: Ao encorajar a produção de relatórios detalhados e análises de casos específicos, espera-se que os projetos que se inserem nesta alínea de financiamento proporcionem uma visão mais aprofundada sobre campanhas de desinformação concretas, diferentes modos e técnicas de manipulação dos media e o seu impacto nos públicos-alvo.

Investigação e Testes de Hipóteses: Esta alínea de financiamento apoia uma investigação aprofundada e análises orientadas por dados, bem como o desenvolvimento e testagem de novas abordagens metodológicas, com vista a melhorar o conhecimento científico e a compreensão pública do fenómeno da desinformação, explorar e expor riscos sistémicos relevantes, avaliar políticas de resposta e identificar contramedidas eficazes.

Literacia mediática: o objetivo desta alínea de financiamento é catalisar as melhores práticas e estimular novas iniciativas destinadas a reforçar a capacidade dos cidadãos de pensar criticamente e avaliar a fiabilidade da informação partilhada através de redes sociais, fomentando simultaneamente o comportamento cívico em ambientes online.

Estabelecido como uma plataforma de multidoadores, as operações de arranque do EMIF foram possíveis graças a uma doação inicial por parte da Google.

Para mais informações: Aqui

MPR

Fundo-Europeu-Media-EMIF