Açores | Debate ‘Erradicação Universal da Hepatite’

0
576
Arrisca-Saúde-Açores

A ARRISCA – Associação Regional de Reabilitação e Integração Sociocultural dos Açores realiza amanhã, dia 27 de janeiro, das 09h00 às 13h30, no Hotel Verde Mar&Spa, na Ribeira Grande, o II Encontro sob o mote a “Erradicação da Hepatite C e a abordagem aos comportamentos aditivos e novas substâncias psicoativas”.

A sessão vai contar com a participação de Rui Tato Marinho, diretor do Programa Nacional para as Hepatites Virais, que vai abordar o “Programa Nacional para as Hepatites Virais – No caminho da eliminação da Hepatite C em Portugal”; Francisco Pascual, presidente da Socidrogalcohol (Sociedade Científica Espanhola de Estudos sobre o Álcool e Alcoolismo e outras dependências de drogas), que irá expor os “Programas de microeliminação de VHC em grupos vulneráveis – Contribuições da Socidrogalcohol” e Benjamim Climent, membro da Sociedade Espanhola de Medicina de Urgências e Emergências. A moderação ficará a cargo de Sérgio Oliveira, editor da Revista Dependências, e como comentadora Maria Antónia Duarte, diretora do Serviço de Gastrenterologia do Hospital do Divino Espírito Santo, em Ponta Delgada.

“Dos 1 211 utentes da ARRISCA – Associação Regional de Reabilitação e Integração Sociocultural dos Açores, apenas 291 estão atualmente rastreados à hepatite C. O nosso objetivo era rastrear cerca de 60% dos utentes até dezembro de 2022, mas só cerca de 25% foi alcançado”, alerta Suzete Frias, diretora-geral da ARRISCA, acrescentando que “os números estão ainda muito aquém daqueles que a associação aspirava há uns meses aquando da apresentação do projeto “HépaerradiCar”. Daí, neste momento ser fundamental alargar aos profissionais das unidades de saúde de ilha e outros parceiros formação neste âmbito”.

A ARRISCA pretende informar e sensibilizar a comunidade local sobre as hepatites virais, encorajando a prevenção, diagnóstico através de rastreio precoce e tratamento, no sentido de cumprir as respetivas metas para 2030, ou seja, a Erradicação da Hepatite Viral como ameaça global à Saúde Pública.

Esta iniciativa conta com o apoio da AbbVie, Rotary Club de Ponta Delgada e Laboratórios Germano de Sousa e com a chancela do Governo dos Açores.

LPM

Arrisca-Saúde-Açores