‘Casa do Alentejo’ Comemora 100 Anos em 2023

0
350
Casa-Alentejo-100Anos

A Casa do Alentejo celebra 100 anos em 2023 e o programa de comemorações, assim como a Comissão de Honra do centenário serão apresentados numa cerimónia pública, marcada para esta quinta-feira, dia 26 de janeiro, pelas 16h00, em Lisboa.

A Casa do Alentejo abre as portas dos 100 anos – Por Amor ao Alentejo, com um vasto programa de iniciativas culturais, que inclui o lançamento do livro do centenário, a inauguração de uma escultura no icónico Páteo Árabe, um dos ex-líbris da Casa do Alentejo, da autoria do escultor alentejano Jorge Pé Curto, ou exposições de fotografia e pintura, que prometem revisitar a presença e a influência alentejana na região de Lisboa durante os últimos 100 anos.

Está, ainda, prevista uma sessão solene para o próximo 10 de junho, data em que se assinala formalmente a fundação da Casa do Alentejo.

Ao longo do ano, o programa contempla várias semanas temáticas e as comemorações, sob o alto patrocínio do Presidente da República, terminam com um grande espetáculo de encerramento sob o mote “É tão grande o Alentejo”.

A Comissão de Honra do centenário é composta por cerca de 100 personalidades e entidades, entre elas o presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Carlos Moedas, presidentes de diversos municípios do Alentejo, o presidente da Associação 25 de Abril, Vasco Lourenço, os artistas Maria João Luís, Vitorino e Janita Salomé, o Comendador Rui Nabeiro, entre outros.

A Casa do Alentejo esteve em risco de fechar durante a pandemia, no final de 2020. O atual presidente da Casa do Alentejo, João Proença, destaca também por isso “a importância deste gesto comemorativo, não só como merecida homenagem ao papel fundamental que a Casa do Alentejo tem desempenhado ao longo destes 100 anos na região da Grande Lisboa, mas como ato de afirmação e expressão de força do que continuará a constituir para o futuro da cidade, como uma embaixada da região alentejana em todas as suas vertentes, enquanto polo cultural, social, económico, gastronómico e associativista.”

Evaristo