Loulé | “Cidade Vibrante e Moderna” Celebrou 35 anos de Vida

0
291
Loulé-Dia-Cidade

Foi num ambiente de festa, mas também com o dever de dar nota pública à comunidade do que está a ser feito em termos de “obra física” que o executivo municipal assinalou o 35º aniversário da cidade de Loulé, esta quarta-feira, 1 de fevereiro.

O dia começou com o simbólico Hino Nacional e hastear da Bandeira, bem como algumas palavras dirigidas pelo autarca Vítor Aleixo aos seus concidadãos, em jeito de balanço da vida de uma cidade “dinâmica e inclusiva”.

Passados 35 anos, a “Loulé pacata” transformou-se numa “cidade vibrante, moderna e amada pelas suas gentes”. Sede do principal município algarvio, entre o mar e a serra, este centro urbano do barrocal conseguiu, ao longo destes anos de existência, “conciliar a tradição e o património com a modernização que permitiu que este território se adaptasse às novas necessidades da sociedade”. “Esta é uma cidade com alma, com valores e princípios, uma cidade que, apesar de não estar à beira-mar, atrai e seduz, uma cidade povoada por pessoas dinâmicas, participativas, tanto a nível político, social, cultural como desportivo”, destacou Vítor Aleixo neste momento.

As comemorações passaram depois para o terreno e para os locais onde estão em marcha as principais obras que, a breve trecho, irão valorizar ainda mais esta cidade algarvia.

São muitos milhões de investimento público que se vêm juntar a outros já realizados em anos anteriores, para “resolver os problemas desta cidade, das pessoas que vivem e trabalham aqui”, como pôde constatar, in loco, a comitiva municipal.

Este périplo começou com uma passagem pela obra da 2ª fase da Circular Norte de Loulé, o derradeiro passo para que esta obra rodoviária fique concluída, depois de três décadas desde que o projeto inicial começou a ser gizado. Os trabalhos, orçados em cerca de 4 milhões de euros, arrancaram no terreno em novembro e, neste momento, está a decorrer a primeira frente de terraplanagem e criação de uma passagem hidráulica. Como frisaram os engenheiros responsáveis pela obra, “tudo está a decorrer dentro do esperado”. “É uma obra que vai libertar uma quantidade importante de tráfego automóvel de dentro da cidade, além de contribuir para o ambiente, pois haverá menos ruído, menos poluição e menos trânsito automóvel”, garantiu o autarca.

Não muito longe do início deste troço encontra-se em execução um equipamento integrado no SNS, de grande importância para as respostas ao nível da prestação dos cuidados de saúde no concelho e na região. De visita ao futuro edifício de saúde de Loulé, já são visíveis as fundações de uma obra de grande envergadura, lançada em setembro. Numa parceria com a administração central, este investimento de 5 milhões de euros (65% canalizados do orçamento municipal e 35% do Governo) será materializado num edifício único, que contará com 4 valências distintas”: Agrupamento de Centros de Saúde Central – ACES Central, Unidade de Saúde Familiar Lauroé – USF LAuroé, Unidade de Cuidados de Saúde na Comunidade – UCC Gentes de Loulé e Centro de Saúde Universitário.

Seguiu-se uma passagem pela obra da construção de um novo intercetor que irá despoluir a Ribeira do Cadoiço, “devolvendo-lhe a beleza e vida, permitindo que este seja um espaço onde as pessoas possam passear, fruir da água a correr, da natureza no seu estado puro”. “Esta é uma obra de natureza ambiental, um dossier em que o município de Loulé tanto trabalha”, notou o presidente.

No terreno já foi escavada uma vala onde será construída a conduta que permitirá criar um coletor alternativo ao instalado na Ribeira da Graça (águas e esgotos), atravessando toda a cidade, e que permitirá intersetar todos os esgotos que passarão neste emissário que ligará ao já existente, no final da rede. Este é um investimento de 1,5 milhões de euros.

Boas notícias para quem tem filhos em idade escolar foram anunciadas neste dia, durante a visita a mais uma obra. Já no próximo ano letivo prevê-se a inauguração da Escola JI+EB1 Hortas de St. António 2, um equipamento que irá reforçar o parque escolar do concelho e da freguesia de S. Sebastião, e terá capacidade para acolher 200 crianças com idades compreendidas entre os 3 e os 10 anos. Estão previstas, no projeto, 4 salas, na componente de jardim-de-infância, e 4 outras para o 1º ciclo do ensino básico (do 1º ao 4º ano), bem como cozinha, refeitório, biblioteca e sala polivalente, campo de jogos e equipamento infantil.

Este estabelecimento permitirá responder à necessidade de muitas famílias louletanas, assim como aliviar a lotação dos estabelecimentos já existentes. O investimento ronda os 2,5 milhões de euros e como assegurou o responsável da obra, a 31 de maio os trabalhos estarão concluídos, bem a tempo de no ano letivo de 2023/24 a escola entrar em funcionamento.

Este périplo terminou num dos futuros equipamentos da “cidadela da proteção civil e segurança” da cidade de Loulé: o edifício que irá acolher a sede regional do INEM. “Numa localização extraordinária, em cima do nó da Via do Infante”, este investimento de 1,8 milhões de euros será de extrema importância para toda a região já que permitirá o regresso do CODU – Centro de Orientação de Doentes Urgentes ao Algarve, depois da delegação regional ter encerrado em 2012, e transferidas as valências para Lisboa, por imposição da Troika.

Apesar de não ter feito parte deste périplo, o presidente da Câmara Municipal de Loulé referiu ainda a obra de ampliação do Heliporto, logo ao lado do INEM e do Quartel de Bombeiros, que se encontra em curso, por forma a permitir que aqui operem 6 aeronaves, passando a ser a “infraestrutura aeronáutica de helicópteros mais importante do Algarve”.

Vítor Aleixo deixou uma nota de otimismo e de confiança a todos os cidadãos que não têm oportunidade para acompanhar de perto o trabalho da Câmara. “A cidade de Loulé está num bom momento, de grande afirmação e dinâmica e estamos muito concentrados em trabalhar para as pessoas. Foi isso que pudemos constar hoje e é isso que vamos continuar a fazer”, assegurou.

De referir que também neste dia de aniversário entrou em funcionamento a nova plataforma que permitirá o agendamento do atendimento dos cidadãos para os serviços da Loja do Cidadão e da Divisão Administrativa do Urbanismo, “facilitando em muito a comunicação entre o cidadão e a Autarquia”.

O programa comemorativo teve ainda como um dos pontos altos o concerto da Ala dos Namorados, que muitos anos depois volta a reunir-se no Cineteatro Louletano, para comemorar os 30 anos de existência da banda, num espetáculo que contou com casa cheia para aplaudir o louletano Nuno Guerreiro e os seus companheiros.

CM Loulé