Demo Day da ANI | Soluções Aviação, Tratamento Cancro, Envelhecimento e Análise Inteligente da Água

0
437
Demo-Day-ANI-3

A Agência Nacional de Inovação (ANI) organiza o segundo DemoDay do BfK INNOV@Rise, na próxima quinta-feira, 16 de fevereiro, às 14h30, no PACT – Parque do Alentejo de Ciência e Tecnologia, em Évora. O primeiro teste de PCR em RNA para identificar o cancro da mama, uma solução blockchain para tornar o ecossistema da aviação mais eficiente, um sistema de determinação de ferro em amostras de água e uma ferramenta para avaliar o perfil de risco de queda em pessoas idosas são os quatro projetos científicos que vão ser apresentados na sessão.

A edição Alentejo do Demo Day do BfK INNOV@Rise vai dar a conhecer os projetos: expressPIK (Universidade do Algarve)

O tratamento com alpelisibe ou outras terapias anti-PIK vieram revolucionar a terapêutica ao cancro da mama, ao possibilitar tratar apenas as células afetadas pelo cancro, preservando as restantes. No entanto, nem sempre os testes existentes no mercado leem a mutação PIK3CA, presente em muitos cancros da mama.

O expressPIK vem responder a essa lacuna, caracterizando-se com um teste diagnóstico complementar com base na expressão de mutação do RNA fiável, rápido (resultados em duas horas) e barato. O objetivo é ajudar os médicos a identificar pacientes com cancro de mama com maior probabilidade de responder ao tratamento com alpelisibe ou outras terapias anti-PIK.

Com um potencial de negócio calculado pela equipa de investigadores de 70 milhões de euros ao ano, e podendo ser escalável a outros cancros com mutações similares, a solução poderá ter um protótipo daqui a ano e meio.

Earhart Solution (Instituto Superior de Educação e Ciências – ISEC Lisboa)

A indústria aeronáutica, que viveu recentemente uma profunda crise na sequência da pandemia por Covid-19, não comunica entre si, o que, além da poupança de recursos, lhes permitiria reduzir drasticamente a ineficiência, erros que custam tempo e dinheiro e podem até colocar em causa a segurança.

É neste contexto que surge a solução EARHART, uma base comum na Blockchain para unir todas as companhias aéreas, através da criação de protocolos para que toda a informação seja imutável, de confiança e instantânea. Permite uma redução de intervenientes em todo o processo, uma vez que tudo é conduzido de forma automática e numa base comum, os tempos de processamento são eliminados.

Embraer e Streamline são early adopters da tecnologia que Luís Santos, um dos promotores, potenciará a primeira transferência entre aeronaves em Blockchain do mundo.

O projeto deverá ficar concluído em 2024, prevendo-se que os dois primeiros módulos estejam prontos em setembro deste ano.

KAIS (Universidade de Évora)

Cerca de 33% ou mais dos adultos idosos experimentam pelo menos uma queda por ano, o que acarreta custos substanciais para o Serviço Nacional de Saúde. A avaliação do risco de queda utilizando os métodos existentes é difícil tanto para o avaliador como para o doente, além de que os instrumentos atuais são difíceis de transportar e manusear, imprecisos, e não fornecem um relatório multifatorial do perfil de risco em tempo real. É esta lacuna no mercado que a KAIS pretende preencher.

KAIS é uma solução inovadora que permite uma avaliação precisa do perfil de risco de quedas da pessoa idosa, que providencia o processamento de dados e elaboração de relatório analítico em tempo real. A solução é fácil de transportar e de manusear e tem ampla aplicabilidade em contextos clínicos, hospitalares e domiciliares.

Smart Water Analysis Technology (SWAT) (Universidade do Algarve)

A presença de poluentes na água potável pode representar riscos graves para a saúde humana. A SWAT desenvolveu um dispositivo inteligente de baixo custo para análise da água. Este sistema compacto e autónomo baseia-se em espectroscopia para determinação de ferro em amostras de água no campo.

45 mil euros para desenvolvimento de protótipos

Os 15 projetos empreendedores participantes nas 3 edições do programa receberam acompanhamento de mentores especializados, capacitação intensiva em desenvolvimento de negócio e treino de pitch para impulsionarem a entrada dos projetos no mercado. O BfK INNOV@Rise vai, ainda, atribuir 45 mil euros em prémios monetários — três mil euros por projeto — para o desenvolvimento da prova de conceito/protótipo.

“Nesta que é mais uma edição do programa, ficamos muito contentes que estes territórios apresentem projetos que vão desde a sustentabilidade à aeronáutica. Demonstra que a inovação em Portugal se faz com elevadíssima qualidade através dos seus centros de
conhecimento, independentemente da sua localização no território nacional”
, afirma João Mendes Borga, administrador da ANI.

O BfK INNOV@Rise está a apoiar mais de 60 empreendedores com projetos académicos que pretendem chegar ao mercado. A decorrer em todo o país, o programa dinamizou no dia 10, o DemoDay da edição Norte e, no dia 23 de março, irá dinamizar o DemoDay da edição Centro, que se realizará em Coimbra.

O BfK INNOV@Rise é promovido no âmbito do Sistema de Apoio a Ações Coletivas – Transferência de Conhecimento Científico e Tecnológico, TECH4INNOV, cofinanciado pela União Europeia através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, enquadrado no Programa Operacional Competitividade e Internacionalização (COMPETE 2020) do Portugal 2020.

Pure