CREPC Algarve | Proteção Civil Testa Plano Prévio da Linha Ferroviária do Algarve

0
565
PC-FERROEX-1

Um cenário fictício de acidente grave, no Terminal de passageiros, junto à Estação de Tunes, vai servir de contexto para testar o Plano Prévio de Intervenção (PPI) da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) para a Linha Ferroviária do Algarve, através do exercício “FERROEX_ALG.II´23” que será jogado, amanhã à noite, a partir das 22:20 horas, na modalidade LIVEX (Live Exercise), com movimentação de meios.

Este será o segundo teste ao Plano Prévio de Intervenção (PPI) da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANPEC) no espaço de um ano, tendo o primeiro ocorrido no sotavento algarvio, no dia 26 de abril do ano transato, no concelho de Faro.

O Exercício “FERROEX_ALG.II’23”, promovido pelo Centro de Coordenação Operacional Regional (CCOR) do Algarve, envolve os diferentes Agentes de Proteção Civil e Entidades Cooperantes do Sistema Integrado de Operações de Proteção e Socorro (SIOPS), na materialização da resposta no âmbito do Dispositivo Integrado de Operações Nuclear, Radiológico, Biológico e Químico (DIONRBQ), aferindo os procedimentos estabelecidos na resposta inicial e no reforço especializado, bem como na aplicação do Sistema de Gestão de Operações (SGO).

O exercício é conduzido pelo Comando Regional do Algarve da ANEPC e conta com o apoio do Serviço Municipal de Proteção Civil de Silves, que aproveitam para testar, também, os procedimentos instituídos no âmbito da sustentação das operações de proteção civil e socorro e
exercitar as capacidades de acolhimento de passageiros ilesos e informação às famílias, num esforço coordenado entre os serviços de ação social e a CP.

No local será instalado um Posto de Comando Operacional (PCO) para assegurar a coordenação institucional e dirigir o plano estratégico de ação, assegurando o comando e controlo das operações que decorrem de uma situação de exceção num cenário de acidente grave.

Além da ANEPC, participam no exercício a Infraestruturas de Portugal (IP), a CP – Comboios Portugal, a Takargo-Transporte de Mercadorias, S.A e a Atlantic Cargo, que testam a sua resposta interna a emergências em articulação com a resposta externa materializada pelos Corpos de Bombeiros da região, a Guarda Nacional Republicana e o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM).

ANEPC