Fundação BIAL distingue Investigação Biomédica a nível Internacional

0
581
Fundação-BIAL

Está a decorrer a terceira edição do prémio internacional da Fundação BIAL, o BIAL Award in Biomedicine, com nomeações abertas até 30 de junho. Com um valor de 300 mil euros, este prémio visa galardoar uma obra de índole biomédica, publicada nos últimos dez anos, com tema livre, que represente um trabalho com resultados de excecional qualidade e relevância científica.

O vencedor será escolhido por um Júri independente e internacional, presidido por Ralph Adolphs, Professor de Psicologia, Neurociência e Biologia no Caltech (Instituto de Tecnologia da Califórnia). Além do presidente, o Júri inclui 12 membros designados pelo European Research Council, Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas, European Medical Association, Conselho Científico da Fundação BIAL, anteriores vencedores do Prémio BIAL e editores do British Medical Journal e do New England Journal of Medicine.

Os candidatos a este prémio internacional poderão ser nomeados pelos membros do Júri, pelos elementos do Conselho Científico da Fundação, por anteriores premiados do Prémio BIAL, por Sociedades Científicas, por Diretores de Faculdades de Medicina, por Diretores de Institutos de investigação da área da Biomedicina e por Diretores de prestigiadas Academias. Adicionalmente, investigadores altamente qualificados poderão nomear trabalhos, mas não serão aceites autonomeações.

Ralph Adolphs, presidente do Júri, manifesta elevada expectativa nesta nova edição: “Dado o carácter abrangente deste galardão, contamos receber nomeações de grupos diferenciados de cientistas, com as mais diversas afiliações, desde a academia, sociedades científicas, a institutos de investigação. Esperamos receber trabalhos de elevada qualidade e relevância de cientistas provenientes de qualquer parte do mundo e em qualquer fase da sua carreira.”

Para Luís Portela, presidente da Fundação BIAL, “este prémio pretende, sobretudo, mobilizar a comunidade científica a partilhar, através de nomeação, trabalhos relevantes de investigadores de todo o mundo, com vista a reconhecer as mais importantes descobertas científicas na área biomédica.”

Na última edição de 2021, este galardão distinguiu o artigo publicado na revista Nature, em 2017, focado na tecnologia mRNA, usada nas vacinas da Pfizer-BioNTech e da Moderna, para prevenir a covid-19. A equipa vencedora foi liderada pelo cientista americano Drew Weissman e incluiu mais 36 coautores, investigadores das Universidades da Pensilvânia, Duke e Kansas State (EUA), Harvard Medical School (EUA), National Institutes of Health (EUA), Bioqual Inc. (EUA), Acuitas Therapeutics (Canadá) e BioNTech RNA Pharmaceuticals (Alemanha), à data da publicação do artigo.

O BIAL Award in Biomedicine decorre bianualmente, nos anos ímpares, alternando com o Prémio BIAL de Medicina Clínica. Conta com o Alto Patrocínio do Presidente da República Portuguesa e os patrocínios do Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas e da European Medical Association.

Regulamento e Formulário do BIAL Award in Biomedicine aqui

LPM

Fundação-BIAL