Ténis | Portugal cede perante o Chile apesar da estreia a pontuar no Mundial de Ténis em Cadeira de Rodas

0
336
João-Couceiro

A seleção nacional masculina perdeu com o Chile e vai defrontar Marrocos no derradeiro encontro no BNP Paribas World Team Cup — Campeonato do Mundo de Equipas de Ténis em Cadeira de Rodas.

Com a organização a cargo da Federação Portuguesa de Ténis e da Premier Sports na Vilamoura Tennis & Padel Academy, entre os dias 1 e 7 de maio, esta é a segunda vez consecutiva em que a fase final da competição acontece em Portugal.

Depois de três derrotas por 3-0 na fase de grupos (perante os Países Baixos, o Sri Lanka e os Estados Unidos da América), Portugal celebrou, pela primeira vez, uma vitória nesta edição do Campeonato do Mundo. No entanto, o feito foi insuficiente para os comandados de Joaquim Nunes contrariarem a equipa do Chile, que recuperou e venceu por 2-1.

O primeiro triunfo luso na prova foi assinado pelo atual campeão nacional, João Couceiro (número 191 do ranking mundial), que superou Giacomo Marchioni (186.º) por 7-5, 6-7(4) e 10-8.

Apesar do equilíbrio, o encontro até podia ter ficado resolvido mais cedo, pois o tenista português de 39 anos chegou a liderar confortavelmente por 7-5 e 5-2 antes de acusar algum nervosismo na hora de dar a Portugal a primeira vantagem nesta campanha.

No segundo encontro de singulares, a equipa das quinas não foi capaz consumar a vitória e viu Jaime Sepulveda (atual número 87 mundial que há um ano era 27.º) derrotar Jean Paul Melo (140.º) por 6-0 e 6-0 num embate em que os 18 anos de diferença entre o chileno (30 anos) e o português (48) fizeram a diferença.

Com a eliminatória igualada, os protagonistas do Chile nos encontros de singulares regressaram à ação e levaram a melhor sobre Carlos Leitão (201.º) e Jean Paul Melo por 6-1 e 6-1.

Estes resultados deixaram a seleção sul-americana bem encaminhada na luta pela 13.ª posição, um objetivo que terá como segundo e último obstáculo o confronto com Marrocos já no sábado. Esta será uma jornada de descanso para Portugal, que no domingo concluirá a prestação na prova precisamente contra o conjunto africano, um duelo que fechará as contas do play-off de apuramento das posições 13, 14 e 15.

No torneio masculino, os Países Baixos, bicampeões em título que iniciaram a campanha de 2023 com um triunfo contra Portugal, vão enfrentar a Grã-Bretanha na final, que só acontecerá no domingo.

Mas já este sábado o conjunto europeu tentará conquistar dois títulos, pois irá a jogo nas finais das competições feminina e de quad.

Tal como em 2022, a final feminina será entre os Países Baixos e o Japão, que há um ano vingou as duas finais anteriores e colocou um ponto final na série de três títulos consecutivos por parte das neerlandesas.

Já a competição de quad apresenta uma novidade, pois a seleção dos Países Baixos, bicampeã em título, medirá forças com a de Israel.

Para domingo ficam guardadas as restantes decisões: para além da final masculina entre Países Baixos e Grã-Bretanha, a Vilamoura Tennis & Padel Academy também será palco da final de juniores entre os Estados Unidos da América e a Grã-Bretanha, finalista das últimas três edições.

FPT