GNR: Encerramento do Curso de Investigação de Causas de Incêndios Florestais (CICIF)-2023

0
842
GNR-Curso-Investigação-Incêndio-1

A Guarda Nacional Republicana assinalou ontem, dia 19 de maio, o encerramento do Curso de Investigação das Causas de Incêndio (CICIF) 2023 que decorreu no período compreendido entre os dias 13 de março e 19 de maio, em três turnos, no Comando Territorial de Viseu.

Ao Serviço da Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA), cabe assegurar a coordenação ao nível nacional da atividade de prevenção, vigilância, deteção de incêndios florestais e investigação das suas causas, bem como, apoiar o Sistema de Gestão de Informação de Incêndios Florestais (SGIF) através da colaboração para a atualização permanente dos dados. Neste âmbito a Guarda realizou o CICIF, no decorrer do qual os formandos são habilitados com efetivas competências e conhecimentos práticos, que lhes permitem atuar em investigações de incêndios florestais corroboradas por uma recolha de prova sólida, caracterizada por elevados padrões de qualidade.

A formação do Curso de Investigação das Causas de Incêndio permitiu a habilitação de 99 elementos da GNR pertencentes à estrutura SEPNA e civis da carreira de Guarda Florestal, bem como a dois elementos pertencentes ao SEPRONA da Guardia Civil Espanhola, dotando os formandos com conhecimentos técnicos e científicos na área da investigação criminal das causas dos incêndios em espaço rural. O curso integrou uma forte componente de atividade prática que permitirá uma melhor integração no contexto real de trabalho, bem como potenciar a identificação dos meios de prova necessários e essenciais à fase do inquérito, para alcançar identificação, não só da causa, mas também do autor de incêndios florestais.

A proteção de pessoas e bens, no âmbito dos incêndios rurais, continua a assumir-se como uma das prioridades da GNR, sustentada numa atuação preventiva e num esforço de patrulhamento nas áreas florestais.

Assim a GNR relembra que:

  • As queimas e queimadas são das principais causas de incêndios em Portugal;
  • A realização de queimadas, de queima de amontoados e de fogueiras é interdita sempre que se verifique um nível de perigo de incêndio rural «muito elevado» ou «máximo», estando dependente de autorização ou de comunicação prévia noutros períodos;
  • Para evitar acidentes siga as regras de segurança, esteja sempre acompanhado e leve consigo o telemóvel.

A Guarda Nacional Republicana, através do Serviço da Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA), tem como preocupação diária a proteção ambiental e dos animais. Para o efeito, poderá ser utilizada a Linha SOS Ambiente e Território (808 200 520) funcionando em permanência para a denúncia de infrações ou esclarecimento de dúvidas.

GNR-DCRP