Portimão | Semana Intercultural – Inclusão e Convívio entre as Comunidades Migrantes

0
386
Semana-Intercultural-Portimão-5

Entre 22 e 29 de maio, Portimão volta a celebrar a inclusão e o bem acolher em mais uma edição da Semana Intercultural, cujo objetivo maior é promover a partilha de experiências e o convívio entre as várias comunidades migrantes existentes neste concelho acolhedor, tolerante e solidário.

No sentido de estimular o diálogo entre culturas, na construção de uma sociedade mais justa e igualitária, foi preparado para a Semana Intercultural de Portimão um programa diversificado, onde não faltam a música, a dança e a gastronomia.

O arranque desta semana especial teve lugar na manhã de hoje, 22 de maio, com um mix de danças do mundo promovido pela Companhia Dancenema, sob direção artística de Nilsen Jorge e a participação de cinco bailarinas que, a partir do Largo 1º de Maio, espalharam o espírito da interculturalidade pela Rua do Comércio, com a alegria e os ritmos do Irão (Nasrim Karim), Brasil (Thora Jorge), Espanha (Tiffanie Calderon), África (Catarina Duarte) e Egipto (Vera Benedito).

De forma a assinalar o Dia Mundial da Diversidade Cultural para o Diálogo e Desenvolvimento, os utentes dos Centros de Convívio Sénior de Portimão e da Aldeia das Sobreiras irão experienciar esta tarde um roteiro gastronómico, através da elaboração de receitas tradicionais do Brasil, Cabo Verde, Angola e Índia, concluindo esta atividade com um lanche especial.

Para amanhã, 23 de maio, foi marcada uma ação de sensibilização para a prevenção na saúde, que terá lugar entre as 9h00 e as 13h00 nos Centros de Convívios Sénior e Centros Comunitários do Município, dirigida à população sénior migrante.

De tarde, a partir das 14h00, o Centro de Convívio Sénior de Portimão recebe a oficina de leitura “Rua das Flores nº10 – mundo para partilhar”, livro escrito por Felicita Sala sobre comunidade, partilha e gastronomia. A história mostra como os vizinhos de um prédio, com muitas origens, partilham as suas tradições gastronómicas.

Durante a manhã do dia 25 de maio, a Escola E.B. 2,3 José Buísel dinamiza a iniciativa “Vem conhecer o meu País”, durante a qual será visualizado um vídeo elaborado por alunos e alunas naturais da Venezuela, Cuba, Senegal, Roménia e Moldávia, entre outras origens, em que os jovens falam sobre cultura, tradição, religião e demais temas identitários das suas origens. A atividade culminará com a confeção de pratos típicos, a cargo de familiares dos alunos, e exposição de artigos dos países representados.

Bairros camarários são espaços de interculturalidade por excelência

Na mesma data, 25 de maio, será comemorado o Dia Mundial da África, com um almoço convívio no Centro Comunitário do Bairro Cruz da Parteira, o bairro camarário que concentra a maior comunidade de migrantes originários dos países africanos de língua portuguesa, principalmente cabo-verdianos, são-tomenses e angolanos.

É objetivo do convívio reforçar as redes de vizinhança e de socialização entre bairros, espaços de interculturalidade por excelência, de forma a divulgar as realidades de cada local, promovendo o respeito mútuo entre as diferentes culturas, sem esquecer o incentivo ao sentimento de orgulho dos participantes pelas suas raízes.

Do menu do almoço fazem parte pratos emblemáticos da cozinha africana, como a cachupa e o bolo de cuscuz (Cabo Verde), ou a muamba de galinha (Angola), confecionados pelos moradores do bairro, havendo ainda animação a cargo do músico angolano Xico Barata e apresentação de trajes típicos, com tecidos vistosos e cheios de cor, tão característicos dos países africanos que estarão representados.

Ainda na vertente gastronómico-cultural, o dia 27 de maio será marcado pela iniciativa “Cozinhar com o sabor da interculturalidade”, agendada para as 10h30 na Quinta Pedagógica de Portimão.

A atividade irá permitir a descoberta de ingredientes que ligam culturas, unindo diferentes sabores e enriquecendo a gastronomia comum, na forma de uma pizza. A iniciativa é aberta a crianças entre os 5 e os 12 anos, devendo as inscrições, gratuitas, mas limitadas à lotação do espaço, serem feitas até 25 maio pelo email [email protected]

Por sua vez, as instalações da Associação ESOSA acolherão no dia 27 de maio, a partir das 20h00, o jantar convívio “Cheiros de África”, onde será servida a saborosa muamba. As inscrições para o repasto podem ser feitas até ao dia 26, através do email [email protected]

Dia Municipal do Imigrante e da Diversidade Cultural

Outro dos pontos altos da Semana da Interculturalidade de Portimão é a comemoração do Dia Municipal do Imigrante e da Diversidade Cultural, instituído em 2016, que este ano é assinalado a 28 de maio com o habitual espetáculo “Encontro de Culturas”, a realizar no auditório do Museu de Portimão a partir das 18h00.

Música, danças e cultura de vários cantos do mundo fazem parte do animado programa, com atuação do Estúdio Mixdance da CAPELA, poemas africanos e cânticos senegaleses da associação ESOSA, entre outros momentos, numa manifestação por excelência de interculturalidade.

A anteceder o espetáculo, haverá no exterior do Museu de Portimão a apresentação dos grupos de Onda Pop e Pop Stars sob a orientação da professora Liliana Recatia, assim como uma degustação intercultural promovida pelas associações envolvidas.

Mais um momento de especial significado terá lugar a partir das 15h00 de 29 de maio, dia de inauguração da sede da All Mozambi – Associação Cultural e Recreativa de Moçambicanos e Amigos de Moçambique, com descerramento de placa evocativa, degustação de iguarias e danças africanas.

As novas instalações, situadas na Urbanização do Pimentão / Três Bicos, foram cedidas gratuitamente pelo Município de Portimão, com o propósito de divulgar o rico património cultural de Moçambique e os interesses dos moçambicanos, principalmente ao nível da sua integração e inserção.

Por fim, decorrerá na sede da Associação ESOSA a mesa-redonda “À conversa com…”, marcada para as 16h30 de 29 de maio, para a qual foram convidados representantes das instituições locais e migrantes, que irão contribuir com o seu olhar e experiência sobre o que é “Acolher…”, com moderação a cargo de Paula Medeiros, coordenadora do CNAIM Algarve.

A atividade integra um workshop de partilha de boas práticas e estímulo a novas propostas de dinâmicas que aperfeiçoem/melhorem o acolhimento de migrantes. As inscrições são gratuitas, até 27 de maio, e devem ser feitas através do email [email protected]

Toda esta programação, organizada no âmbito do Plano Municipal para a Integração do Imigrante, conta com a colaboração das três associações de migrantes atualmente a funcionar em Portimão: CAPELA – Centro de Apoio a População Emigrante de Leste e Amigos; All Mozambi – Associação Cultural e Recreativa de Moçambicanos e Amigos de Moçambicanos; e ESOSA – Associação Africana.

CLAIM de Portimão desempenha papel fundamental

Criado em 20 de abril de 2016, o CLAIM – Centro Local de Apoio à Integração de Migrantes de Portimão desempenha um papel fundamental na política inclusiva do Município, tendo feito mais de 16 mil atendimentos ao longo da sua existência.

Surgido na sequência de protocolo estabelecido entre a Câmara Municipal de Portimão e o Alto Comissariado para as Migrações, o CLAIM local é procurado, sobretudo, por migrantes oriundos do Brasil, Guiné-Bissau, Cabo Verde, Índia, e Argélia, entre 38 países, que apresentam situações relacionadas, na sua maioria, com legalização, renovação de residência, reagrupamento familiar, nacionalidade, educação (registo de menores) e saúde (atribuição do número de utente).

Os dados mais recentes disponibilizados pelo SEF remontam a 2021, ano em que viviam no concelho de Portimão 12.014 migrantes com autorização de residência, vindos em grande maioria do Brasil (3091), seguindo-se Reino Unido (1286), Roménia (953), Itália (864), Ucrânia (744), Índia (538), França (532) e Moldávia (527), números que atualmente estarão bem longe da realidade.

Localizado na porta 5 do edifício dos Paços do Concelho, o CLAIM de Portimão funciona nos dias úteis entre as 10h30 e as 13h00, e das 14h00 às 17h00, podendo ser contactado pelo telefone 282 248 538, ou pelo email [email protected]

Associações de e para migrantes

O CLAIM trabalha em estreita cooperação com as três associações fundadas no município, a saber: CAPELA – Centro de Apoio Países de Leste e Amigos, All Mozambi e ESOSA – Associação Africana.

Fundada a 25 de fevereiro de 2005, a Associação CAPELA – Centro de Apoio Países de Leste e Amigos desenvolve projetos e iniciativas no âmbito da igualdade de oportunidades para os imigrantes, de modo a facilitar o processo de integração dos seus cerca de 1800 associados, de 32 nacionalidades.

Considerada a maior entidade do género na região algarvia, a CAPELA recebeu a Medalha de Mérito Municipal pelo seu contributo para a integração de imigrantes na comunidade portimonense e pelo trabalho social e humanitário desenvolvido há quase duas décadas.

Com atividade iniciada em 2013, a All Mozambi nasceu tendo por objeto promover o convívio social entre os seus mais de 50 sócios, nomeadamente de cariz cultural e recreativo, fomentando a cultura e as tradições de Moçambique.

Esta associação também promove ações tendentes à integração no meio laboral dos moçambicanos, bem como o intercâmbio com entidades similares.

Com pouco mais de um ano de existência, a ESOSA – Associação Africana tem por objetivo criar a união entre os povos, de modo que os imigrantes se sintam em casa, independentemente das suas origens, possuindo profunda ligação à Ordem Missionárias da Caridade, fundada por Madre Teresa de Calcutá.

Com cerca de 80 associados, serve refeições aos sem-abrigo e procura arranjar alojamentos e trabalho a quem recorre aos seus préstimos, ajudando no preenchimento de documentos e na resolução de questões burocráticas, nomeadamente encaminhando os migrantes para o CLAIM de Portimão, o SEF ou a Segurança Social.

Também proporciona aulas de Português para indianos e promove o convívio semanal de africanos, realizado aos sábados, visando implementar em breve uma área escolar.

CM Portimão