Politécnicos Portugueses em missão CCISP a Macau

0
652
CCISP-Macau-Regie-TV

A pandemia provocada pela Covid-19 obrigou a cooperação entre as realidades politécnicas portuguesa e macaense a marcar passo nos últimos quatro anos, mas a retoma das dinâmicas conseguidas acontece já esta semana, com o Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos (CCISP) a desenvolver – de segunda a quarta-feira – trabalho de campo no âmbito de uma nova missão de reforço da colaboração, que abrange não só o ensino superior.

Esta ação de promoção externa do CCISP arranca hoje com uma importante reunião com a Secretária dos Assuntos Sociais e Cultura, Ao Ieong U, durante a qual o Conselho Coordenador irá apresentar as suas ações de promoção externa, bem como as mais-valias do Ensino Superior Politécnico em Portugal. Este encontro irá ainda contar com a presença do Reitor da Universidade Politécnica de Macau, Marcus Im Sio Kei, e do Coordenador do Centro Pedagógico e Científico da Língua Portuguesa, Gaspar Zhang YunFeng, entre outros.

Durante a tarde o CCISP promove a sua reunião plenária, em Macau, num momento com uma forte simbologia, pois irá permitir a participação da Universidade Politécnica de Macau, membro honorário do Plenário do CCISP.

No dia 12, o networking em agenda tem o envolvimento da Direção dos Serviços de Educação e Juventude macaense, em que participará o seu representante máximo, Kong Chi Meng. O momento terá como ponto alto a formalização de um acordo de cooperação na área dos Estudos e do Ensino em Língua Portuguesa, entre a Direção dos Serviços de Educação e de Desenvolvimento da Juventude do Governo da Região Administrativa Especial de Macau do Governo da Região Administrativa Especial de Macau e o CCISP.

CCISP pretende mesmo “intensificar” parcerias e “alargar os conteúdos dos Memorandos de Entendimento” a outros domínios, designadamente aos da ciência e investigação, que nunca haviam sido articulados. A delegação é, por isso mesmo, robusta e composta de 13 institutos politécnicos (Beja, Bragança, Cávado e do Ave, Castelo Branco, Coimbra, Guarda, Leiria, Portalegre, Porto, Setúbal, Tomar, Viana do Castelo e Viseu) e ainda a Escola Superior de Enfermagem de Coimbra e a Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril.

A mobilidade de estudantes (em ciclos de estudo) tem sido reconhecidamente o “ponto mais forte” da cooperação com a Universidade Politécnica de Macau (UPM), e o cenário acentuar-se-á com o estabelecimento de programas de mobilidade em estágios de áreas como Enfermagem, Análises Clínicas e de Saúde Pública, e, também, Farmácia.

Os próximos passos darão igualmente início a programas de mobilidade de docentes.Com as alterações recentes no enquadramento politécnico nacional, ao nível da nova designação (Polytechnic University) e da futura outorga de doutoramentos, o CCISP tenciona aproveitar igualmente a visita a Macau para “estudar eventuais novas oportunidades que possam ser trabalhadas em conjunto”, com o intuito de desenvolver novas formas de cooperação com a UPM.

O programa da missão do Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos contempla adicionalmente um encontro (dia 12, quarta-feira) com o Cônsul-geral de Portugal em Macau e Hong Kong, o embaixador Alexandre Leitão, num ensejo que contará também com a participação do vice-presidente da Direção da Casa de Portugal em Macau, Ricardo Igreja, representantes da Direção da Escola Portuguesa de Macau e a congénere da Associação de Pais da Escola Portuguesa de Macau.

MSI