CREPC Algarve | ‘Incêndio de Odemira’ Ponto de Situação

0
399
Proteção-Civil

Meios no teatro de Operações

– Operacionais: 1025
– Veículos: 286
– Meios aéreos: 15 (2 helicópteros ligeiros, 1 helicóptero pesado – Kamov, 8 aviões anfíbios médios – Fireboss, 2 aviões anfíbios pesados – Canadair, 1 avião de reconhecimento e avaliação e 1 helicóptero de coordenação)
– Outros meios especializados: 17 Máquinas de Rasto

Entre as diferentes entidades que concorrem para a resolução desta ocorrência excecional, destacam-se os Bombeiros com maior número de meios e recursos, a par da GNR (territorial e UEPS), ICNF, Sapadores Florestais, Afocelca, Forças Armadas, INEM, CVP, SMPC de Odemira, Aljezur e Monchique, SIRESP, E-Redes, Altice, e os meios próprios da ANEPC (estrutura operacional, de apoio técnico-operacional e a força especial de proteção civil).

O comando e controlo está a ser assegurado, desde as 12h00 de hoje, pela Equipa de Posto de Comando (EPCO) regional do Algarve para operações complexas.

Situação Atual do Incêndio

Incêndio ativo com 2 frentes, com uma área de interesse que se aproxima dos 9.000 ha, caraterizada por extensas áreas de pinhal, eucaliptal adulto e jovem, sobreiros, medronheiros e matos e um edificado disperso e zonas de interface rural/urbano que exigiu uma dispersão de meios de combate para ações de proteção às populações e defesa de património.

Na frente norte, destacam-se os pontos mais críticos sem capacidade de combate a meios terrestres e difícil progressão, com um terreno desfavorável à operação de máquinas, nas localidades de Delfeiras, Maroucos e Taliscas, zonas a norte do incêndio, em processo de estabilização, mas ainda com potencial de expansão de perímetro.

Na frente sul, duas vertentes de maior preocupação, no concelho de Aljezur com linha crítica desde a Galé de Baixo até ao Barracão de Baixo. Na linha virada à serra de Monchique, próximo da localidade de Reguengo, existem múltiplos pontos críticos com acesso a áreas sensíveis com capacidade de rápida progressão, sem viabilidade de supressão ou acesso por meios terrestres. Esta zona de possível expansão para sul, não arde desde 2003.
Ao longo do dia registaram-se múltiplas reativações no perímetro, que assumiram uma dimensão que exigiu uma reposta musculada por parte do dispositivo no terreno.
Todos estes pontos críticos estão acompanhados de meios, no entanto não permitem a progressão e combate no terreno com meios terrestres, que limita a sua resolução.

Fruto do declive acentuado com vales encaixados, a par das constantes reativações, os arranques ficam rapidamente fora da capacidade de supressão, agravado pela inexistência de condições propicias à progressão com máquinas de rastos no processo de consolidação.
A estratégia para a próxima noite, logo que se verifique uma redução de temperatura, aumento de humidade relativa e desintensificação do vento, visa sustentar a estabilização do incêndio e reforçar o processo de consolidação do perímetro.

Assistência à População

Foram assistidas pelo Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) 36 pessoas, na maioria agentes de proteção civil, 8 das quais transportadas a unidade hospitalar (5 bombeiros e 3 populares).

Até ao momento foram deslocadas, pela GNR, com o apoio da Cruz Vermelha Portuguesa (CVP) e dos bombeiros 1.459 pessoas por precaução, das quais 148 acolhidas em zonas de concentração e apoio à população, estabelecidos pelos serviços municipais de proteção civil, em articulação com a segurança social e serviços de ação social dos municípios afetados.
Neste momento temos ainda em Zonas de Concentração e Apoio à População (ZCAP), 79 pessoas, de acordo com informação na tabela infra.

Incêndio-Odemira

Preventivamente foram retirados de zonas ameaçadas 124 animais de diferentes espécies, acompanhados pelos serviços de veterinária das câmaras municipais.

Vias Cortadas/Condicionadas

– EM 501 – cortada
– CM 1186 – cortada
– Estrada do Passil/Marmelete – cortada
– EM 1002 – cortada.

Quadro Metereológico

QUADRO METEO a partir das 19h00m:
– Mudança da Direção do vento para ESTE;
– Diminuição da Temperatura: 30° atingindo mínimas de 22° graus durante a noite.
– Aumento da Humidade: 50% aumentando durante a noite e madrugada atingindo 97%

Informações Relevantes

O Serviço Municipal de Proteção Civil de Odemira instalou um Posto de Informação, junto à entrada principal do Parque de Feiras e Exposições de São Teotónio, disponível para prestar informação à população, serviço também disponível através do número:

964 697 306.

O plano municipal de emergência de proteção civil de Odemira está ativado desde as 14h30 do dia 6 de agosto, numa plena articulação com a ANEPC no quadro do sistema integrado de operações de proteção e socorro.

ANEPC