Politécnico de Setúbal disponibiliza Apoios e Prémios no âmbito do PRR

0
1003
Politécnico-Setúbal-Premios-PRR

Estudantes de CTeSP, Pós-graduação ou Mestrado podem ver reconhecido o mérito académico e receber a totalidade do valor da propina.

O Instituto Politécnico de Setúbal (IPS), no âmbito do projeto SONDA2026 – Smart Open Networks for Development Acceleration, financiado pelo Programa de Recuperação e  Resiliência (PRR), irá atribuir novos prémios a estudantes, com o objetivo de ajudar a mitigar as desigualdades económicas e sociais que ainda persistem nas áreas de implementação do projeto, bem como incentivar a participação do público feminino em áreas de formação com componentes digitais, que tradicionalmente são mais frequentadas por estudantes do sexo masculino.

Os apoios cobrem a totalidade das propinas anuais e incluem, para cada ano curricular, três prémios, no valor de 697€, para estudantes com necessidades sociais comprovadas e três prémios para estudantes do sexo feminino, dos Cursos Técnicos Superiores Profissionais (CTeSP) de Construção Civil, Gestão Retalhista, Logística (em Loures), Produção Audiovisual (na Amadora), Tecnologias de Laboratório Químico e Biológico (em Vila Franca de Xira e Loures) e Tecnologias de Programação e Sistemas de Informação (na Amadora e em Lisboa).

Está também contemplada a atribuição de 30 prémios para estudantes dos cursos de mestrado e de pós-graduação, com 10 prémios, no valor de 990€ e 495€, respetivamente para o primeiro e segundo ano, para estudantes do sexo feminino, do curso Mestrado em Ciência de Dados para Empresas e 10 prémios no valor de 750€, para estudantes do sexo feminino do curso de Pós-Graduação em Gestão e Visualização de Dados na Nuvem.

Estes prémios vêm reforçar o conjunto de apoios já existente no IPS com vista ao reconhecimento dos estudantes com aproveitamento académico excecional.

projeto SONDA2026 prevê, entre outros, o cumprimento de diversos objetivos estratégicos, nomeadamente a disponibilização de oferta formativa de CTeSP na zona norte de Lisboa e em Sines, com vista à criação de uma Escola Superior no Litoral Alentejano, para disponibilização de formação nos diversos ciclos, CTesP, Pós-Graduação e Mestrados, para além da aprendizagem ao longo da vida. O projeto pretende ainda reforçar, de forma significativa, a oferta de pós-graduação e microcredenciais na área da saúde, procurando colmatar a inexistência ou escassez de algumas especialidades, como a terapia da fala ou fisioterapia, a Sul do Tejo.  Pretende ainda contribuir para o aumento significativo das competências digitais da população, particularmente das pessoas ativas, através da formação pós-graduada e das microcredenciais.

O prazo de candidaturas para CTeSP, encontra-se aberto até 16 de agosto, e as candidaturas a  Mestrados e Pós-graduações podem ser realizadas de 25 de agosto a 6 de setembro.

As candidaturas devem ser submetidas, exclusivamente online, .

IPS