DRCAlg | Viagem pela “Rota Literária Saramago no Algarve” chega a Alcoutim

0
1033
Saramago-Alcoutim

A Direção Regional de Cultura do Algarve (DRCAlg) apresenta, no dia 8 de setembro, às 14h45, na Biblioteca Municipal Carlos Brito – Casa dos Condes, em Alcoutim, o itinerário literário de Alcoutim, da “Rota Literária Saramago no Algarve”.

No mesmo dia, terá lugar a inauguração da exposição fotográfica “Viagem Fotográfica ao Algarve”, um projeto da associação 1/4 Escuro, Associação de Fotógrafos Amadores de Vila Real de Santo António (VRSA), apoiado pela DRCAlg, e realizado em colaboração com a Fundação José Saramago, e a Região de Turismo do Algarve. A iniciativa conta com o acolhimento da Câmara Municipal de Alcoutim, no âmbito das comemorações das Festas do Município de Alcoutim. A exposição “Viagem Fotográfica ao Algarve” já passou por Vila Real de Santo António, Castro Marim, Lepe (Huelva – Espanha), Olhão e Tavira, e irá percorrer a totalidade dos concelhos que integram a “Rota Literária Saramago no Algarve”.

José Saramago entra no Algarve vindo de Mértola, no Alentejo. «Quando o viajante entrava em Alcoutim, viu em sobranceiro monte um castelo redondo e maciço, com mais jeito de torre amputada do que construção militar complexa. Pela largueza do ponto de vista valeria a pena ir lá acima, pensou. Não foi. Julgava ele, enganado pela perspectiva, que o monte ainda estivesse em território português. Afinal, para chegar lá seria preciso atravessar o Guadiana, contratar barqueiro, mostrar passaporte, e isso já seria diferente viagem. Do outro lado é Sanlúcar e outro falar. Mas as duas vilas, postas sobre o espelho da água, hão-de ver-se como espelho uma da outra, a mesma brancura das casas, os mesmos planos de presépio. Em riso e lágrima, também a diferença não deve ser grande» escreve o Prémio Nobel sobre a sua chegada a Alcoutim, na obra Viagem a Portugal (1981).

Diego Mesa, autor da “Rota Literária Saramago no Algarve”, ao percorrer os lugares visitados por Saramago, 40 anos depois, inspirado pelas palavras do Nobel da Literatura, encontra em Alcoutim os mesmos encantos, uma vila que mantém a identidade, a genuinidade, onde o tempo permite os encontros, desfrutar as paisagens, os sabores e os cheiros que se encontra em lugares onde as atividades humanas respeitam a natureza envolvente, preservando a curto, mas também a longo prazo, tendo como objetivo um desenvolvimento economicamente eficaz, socialmente equitativo e ecologicamente sustentável.

Estes projetos constituem uma oportunidade para dar a conhecer um território que inspirou vários escritores, nomeadamente os lugares, os monumentos, as paisagens, os sabores e as gentes, mas também promover o Algarve como destino de turismo literário.

O mote para a criação dos itinerários, da chamada “Rota Literária Saramago no Algarve”, promovido pela DRCAlg, foi a vontade de refletir sobre o território: se aquele foi o Algarve visto, em 1980, por José Saramago, como será o Algarve de agora?

O desafio dos fotógrafos participantes no projeto foi realizarem uma visita aos concelhos algarvios referidos e inspirarem-se, fotograficamente, nos textos escritos por José Saramago aquando da sua passagem pelo Algarve. O fotógrafo algarvio, André Boto, distinguido, pela FEP – Federation of Professional European Photographers, como “Fotógrafo Europeu do Ano”, em 2023, participa no projeto com a fotografia de Silves e com a edição das restantes fotografias selecionadas para a exposição.

Parafraseando Saramago, na obra, Viagem a Portugal, «É preciso recomeçar a viagem. Sempre».

DRCAlg

Exposicao-Fotografica-Viagem-Saramago