Liga MEO Surf | Allianz Triple Crown traz Competitividade ao Surf Nacional

0
333
Surf-Allianz-Triple-Crown

Guilherme Ribeiro e Francisca Veselko sagraram-se campeões da Allianz Triple Crown 2023, após uma luta renhida que terminou no final do Allianz Ribeira Grande Pro, a última de três etapas da presente temporada com o naming Allianz da Liga MEO Surf 2023. 

Allianz Triple Crown – Galeria de Campeões
2023: Guilherme Ribeiro e Francisca Veselko
2022: Guilherme Fonseca e Teresa Bonvalot
2021: Vasco Ribeiro e Francisca Veselko
2020: Afonso Antunes e Teresa Bonvalot
2019: Miguel Blanco e Teresa Bonvalot
2018: Gony Zubizarreta e Camila Kemp
2017: Vasco Ribeiro e Carolina Mendes
2016: Vasco Ribeiro e Carolina Mendes
2015: Tiago Pires e Teresa Bonvalot

Este importante sub-troféu tem a maior longevidade de todos os prémios paralelos da 1ª divisão do surf nacional e tem contribuído para trazer um interesse acrescido na principal plataforma competitiva do surf português. 

Depois do título nacional, que é o principal fator de interesse da Liga MEO Surf, a Allianz Triple Crown tem funcionado como uma espécie de mini-circuito conjugando os melhores resultados dos atletas obtidos nas etapas de Naming Allianz, em 2023, localizadas na Figueira da Foz, Ericeira e Ribeira Grande. O aliciante prémio monetário igualitário para homens e mulheres e a visibilidade com valor acrescentado para os surfistas tornou-se num prémio que todos querem vencer trazendo um importante fator motivacional extra para proporcionarem os melhores desempenhos desportivos.

Vencedores Allianz Triple Crown 2023 – Resultados das etapas
Guilherme Ribeiro: 1º / 13º / 2º lugares (Figueira da Foz / Ericeira / Ribeira Grande)
Francisca Veselko: 2º / 3º / 1º lugares (Figueira da Foz / Ericeira / Ribeira Grande)

Guilherme Ribeiro estreou-se a vencer a Allianz Triple Crown depois de, no ano passado, ter lutado até à última bateria em jeito de surf-off com Guilherme Fonseca cuja vitória viria a surgir para o surfista de Peniche. Mas, em 2023, o atual campeão nacional voltou em força e conquistou o seu primeiro troféu deste prestigiado prémio. Já a campeã nacional de 2021, Francisca Veselko, voltou a provar o sabor da vitória na Allianz Triple Crown depois de ter vencido pela primeira vez, precisamente, em 2021.

Guilherme Ribeiro, vencedor da Allianz Triple Crown 2023
Desde o ano passado que a Allianz Triple Crown começou a estar dentro dos meus objetivos na Liga. No ano passado, nos Açores, este prémio escapou-me pelos dedos, tendo o Guilherme Fonseca sido o justo vencedor. Este ano, por ter sido novamente nos Açores, a conquista deste prémio teve um sabor especialSinto que este prémio também premeia a consistência de um surfista em qualquer tipo de condições, visto que as três etapas que contam para o ranking final tiveram ondas muito diferentes. Por isso este prémio também acaba por ser um bom indicador para um dos pontos que tenho vindo a trabalhar este ano, que é a capacidade de adaptação em qualquer tipo de onda ou condições. O prémio monetário acaba por ser muito importante para mim, estou numa fase da minha carreira onde estou a investir bastante na minha evolução, seja este prémio usado em competições ou em viagens, vai ser sempre uma grande ajuda! Não podia deixar de agradecer à Allianz e à ANS pela formação deste prémio!

Francisca Veselko, vencedora da Allianz Triple Crown 2023
“Ambas [2021 e 2023] foram conquistas difíceis. Diria que a deste ano foi mais desafiante, pois os anos passam e o nível aumenta. Mas, a mais marcante, foi em 2021. Depois de tantos segundos lugares consecutivos venci a minha primeira etapa da Liga MEO Surf na última etapa em Peniche, sagrei-me campeã nacional e ainda tive um bónus da Allianz Triple Crown. Figueira da Foz, Ericeira e Ribeira Grande são três destinos que gosto bastante e acho que o meu surf se enquadra bem nessas ondas. Eu sou super-competitiva e gosto de levar todos os desafios a sério e, sem dúvida, que este prémio puxa mais ainda por todas nós. É um prémio que tem muito significado para mim. No surf sempre foi preciso investir muito dinheiro e com este prémio vai facilitar uma próxima viagem onde vou poder evoluir e aperfeiçoar o meu surf ou até investir no meu equipamento. Há de ser gasto da melhor maneira possível para me tornar uma melhor surfista e atleta.”

Os dois surfistas sucederam a Guilherme Fonseca e Teresa Bonvalot que haviam vencido a Allianz Triple Crown no ano passado, carimbando assim os nomes na lista de prestigiados vencedores deste troféu.

José Francisco Neves – Membro do Comité de Direção e CMO da Allianz Portugal
 “No ano em que celebramos 10 anos de parceria com a Associação Nacional de Surfistas, marcámos também o oitavo ano do troféu Allianz Triple Crown, que foi entregue em Junho, no Allianz Ribeira Grande Pro, nos Açores. Tem sido muito gratificante acompanhar e contribuir para a evolução deste desporto em Portugal. Acreditamos que já existe uma associação natural entre a marca Allianz e o surf. Temos muito orgulho neste fenómeno e de sermos um dos principais parceiros do Surf Português, desporto que defende os mesmos valores que queremos transparecer aos nossos clientes: confiança, segurança e solidez.”

A atual campeã nacional Teresa Bonvalot lidera a lista da galeria de campeões da Allianz Triple Crown, com um total de quatro vitórias, seguindo-se Vasco Ribeiro com três conquistas e Carolina Mendes e Francisca Veselko que foram vencedoras por duas ocasiões.

Allianz Triple Crown – Matriz de Vencedores:
Teresa Bonvalot – 4 vitórias
Vasco Ribeiro – 3 vitórias
Carolina Mendes – 2 vitórias
Francisca Veselko – 2 vitórias

O Bom Petisco Peniche Pro, a quinta e última etapa da Liga MEO Surf 2023 realiza-se de 27 a 29 de Outubro, em Peniche, e vai definir os títulos de campeões nacionais masculino e feminino.

A Liga MEO Surf 2023 é uma organização da Associação Nacional de Surfistas e da Fire!, com o patrocínio do MEO, Allianz Seguros, Joaquim Chaves Saúde, Bom Petisco, Go Chill, Corona, Somersby, Waikiki, Rip Curl, o parceiro de sustentabilidade Jerónimo Martins, os apoios locais dos Municípios da Figueira da Foz, Porto, Matosinhos, Mafra, Ribeira Grande e Peniche e o apoio técnico da Federação Portuguesa de Surf.

ANS