Portugal na Final do Concurso Internacional Gastronómico Chef Balfegó

0
742
Concurso-Chef-Balfegó

Portugal marca, pela primeira vez, presença na reconhecida Competição Europeia que premeia os cozinheiros que melhor trabalham o atum-rabilho, rei dos atuns, considerado um dos peixes mais apreciados do mundo.

Pela primeira vez, vários cozinheiros portugueses competem para conseguir uma vaga para representar Portugal na final da 6.ª edição do Concurso Internacional de Gastronomia Profissional Chef Balfegó.

Os cinco chefs selecionados entre os mais de cem inscritos enfrentam a semifinal portuguesa, no próximo dia 11 de setembro, na Escola de Hotelaria e Turismo de Lisboa. O vencedor viaja até Espanha, no dia 23 de outubro, para disputar a vitória na final com chefs espanhóis, italianos e alemães. O evento tem lugar na prestigiada escola Internacional de Cozinha Le Cordon Bleu de Madrid.

Para a Balfegó, empresa organizadora, “O Chef Balfegó é um dos mais importantes concursos de gastronomia da Europa”.

“O que pretendemos com este concurso é criar uma experiência única, acompanhar os chefs na promoção do seu trabalho e premiar o talento e a criatividade com pratos à base daquele que é, para muitos, o melhor atum-rabilho do mundo. Este ano, a Espanha, Itália e Alemanha, juntámos Portugal, um país com um elevado nível e potencial gastronómico. (…) o júri terá uma tarefa muito difícil de escolher quem representa Portugal na grande final internacional”.

Semifinal portuguesa

A semifinal portuguesa conta com a presença de Nuno Martins, do restaurante NUMA (Portimão); António Muniz, do Mizu Teppanyaki (Algarve); Fábio Terada, do Sensai (Quarteira); Jorge Pinto, chef do Areias da Telha (Fonta da Telha-Almada) e Rafael Gomes, do Escama (Porto).

O júri da competição é formado por três reconhecidos chefs portugueses: o presidente do júri, José Avillez, chef do restaurante Belcanto** (Lisboa), Dieter Koschina, do Vila Joya** (Algarve), e Vasco Coelho Santos, do Euskalduna Studio* (Porto).

O finalista português é anunciado no próprio dia 11 de setembro e premiado no valor de 1000 euros, numa gala precedida de uma cerimónia kaitai e de um jantar-cocktail acompanhado de boa música.

Final internacional

Na final do concurso, em Espanha, o júri é presidido por Martín Berasategui – distinguido com doze Estrelas MICHELIN e embaixador gastronómico Balfegó – e composto por outros chefs de cozinha profissionais – que somam um total de dezasseis Estrelas MICHELIN e duas Estrelas Verdes – e um reconhecido crítico gastronómico espanhol. Estes escolhem três vencedores através da avaliação do sabor, aroma e textura de cada prato (40 pontos), da apresentação (30 pontos), do equilíbrio dos ingredientes (15 pontos) e da elaboração e correto tratamento do produto (15 pontos). Os chefs participantes podem contar com a colaboração de um ajudante de cozinha do restaurante onde trabalham.

O grande vencedor, para além do troféu correspondente e de um conjunto de facas japonesas especiais para o corte de peixe, recebe 6000 euros em dinheiro e uma viagem ao Japão para duas pessoas. Por sua vez, o segundo lugar recebe 3000 euros de prémio e o terceiro 1000 euros. Os prémios incluem ainda a participação numa curta-metragem sobre os cozinheiros finalistas e outras recompensas.

Para mais informações consultar: https://balfego.com/chef-balfego/

BG

Concurso-Chef-Balfegó-1