AI | Novo Diretor do Instituto Superior de Ciências Policiais e Segurança Interna

0
277
Ministro-José-Luis-Carneiro

O Ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro, aceitou a proposta de nomeação do Superintendente-Chefe Luís Farinha para o cargo de Diretor do Instituto Superior de Ciências Policiais e Segurança Interna (ISCPSI), que era até aqui dirigido pelo Superintendente-Chefe Bastos Leitão.

    A proposta foi apresentada pelo Diretor Nacional da PSP, Superintendente-Chefe José Barros Correia, e vai agora seguir os trâmites processuais.

    O Superintendente-Chefe Luís Farinha desempenhava as funções de Oficial de Ligação do MAI junto da Embaixada de Portugal em Paris. Exerceu diversos cargos na PSP, tendo tido entre 2013 e 2020 as responsabilidades de Diretor Nacional.

    Ao nível internacional e de cooperação, integrou comissões de inspeção no âmbito do Sistema de Informação Schengen e missões de observador policial em processos eleitorais e projetos de cooperação técnico-policial junto de países da CPLP.

    Antigo professor do ISCSPI, Luís Farinha é autor de artigos no âmbito da cooperação policial no quadro da União Europeia (UE) e do furto de obras de arte e furto e tráfico de veículos.

    O Ministro da Administração Interna identifica, como objetivos fundamentais para a futura direção do ISCPSI, o aprofundamento de parcerias com centros de investigação no domínio das Ciências Policiais e da Segurança Urbana, em particular no contexto das Nações Unidas, da UE e da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).

    A progressiva inserção do instituto nas redes internacionais de conhecimento é decisiva, a par da ligação ao exercício prático da função. Desta forma, será possível manter a adequação permanente do conhecimento à evolução – constante e rápida – das ameaças e riscos à segurança da sociedade.

    A par dessa internacionalização e evolução para um centro de conhecimento de referência, a cooperação do ISCPSI com outras entidades no domínio do acompanhamento e monitorização das políticas públicas na área da segurança interna é outro dos objetivos da nova direção, designadamente na implementação da Estratégia Integrada de Segurança Urbana.

    Agregar no ISCPSI a formação comum das Forças de Segurança em temas específicos – como a gestão e controlo de fronteiras e estrangeiros, por exemplo – e desenvolver a formação conjunta com e para as Forças de Segurança dos países lusófonos são outras metas a alcançar.

    Desenvolver o processo que permita conceder o grau académico de doutor e implementar o Ensino Politécnico na PSP também são orientações a seguir pela nova direção do Instituto.

    MAI

    Administração-Interna