DECO: Há Municípios que estão a Disponibilizar Compostores para os Consumidores

0
291
Compostagem-Caseira

“Sei que há municípios que estão a disponibilizar compostores para os consumidores separarem os seus restos alimentos. Isto ainda não acontece no meu, o que está em causa com estas políticas municipais?”

A DECO INFORMA…

Se o consumidor separar os biorresíduos do lixo comum estará a diminuir a quantidade de resíduos despejados em aterro e, consequentemente, a contribuir para uma menor pegada ambiental.

Cerca de 37% do lixo produzido pelas famílias portuguesas é composto por resíduos orgânicos, ou seja, sobras de refeições e da preparação dos alimentos, que poderão ser encaminhados para a produção de composto orgânico, que é utilizado na agricultura ou na produção de energia elétrica.

Porém, ainda somos um país a várias velocidades. Enquanto alguns municípios já fazem a recolha dos biorresíduos, outros estão ainda na fase de implementação de projetos piloto e muitos outros nem sequer começaram.

Esta realidade terá de alterar-se muito rapidamente, pois a partir de 1 de janeiro de 2024 a recolha seletiva de biorresíduos, ou a sua separação, e reciclagem na origem será obrigatória.

É imperativo que os municípios implementem modelos de recolha que permitam a medição dos biorresíduos separados, bem como introduzam nos Tarifários para 2024 incentivos monetários aos consumidores que adiram a um sistema de recolha seletiva desses resíduos, que se deverá manter até à implementação do sistema Pay-As-You-Throw (PAYT).

A DECO defende a importância de se promover uma campanha nacional de comunicação sobre o tema, que, e considerando as especificidades de cada região e os sistemas de recolha adotados localmente, mobilize os consumidores para a participação ativa na separação dos seus biorresíduos. Com essa campanha pretende-se, ainda, proporcionar uma melhor compreensão de como funciona o serviço de gestão de resíduos urbanos em Portugal.

Informe-se connosco.

DECO Algarve