Observador Cetelem | Este ano os Portugueses estimam Gastar Menos em Compras de Natal

0
134
Cetelem-Natal
  • 215 euros é o valor médio que consideram gastar na época festiva, o valor mais baixo dos últimos três anos.
  • 98% dos inquiridos vão oferecer presentes, mas apenas aos mais próximos (63%).
  • 9 em cada 10 querem poupar nas compras, procurando promoções (53%) ou comprando só bens essenciais (49%).
  • 37% avaliam a situação económica atual como pior do que há um ano.

Com a chegada da época natalícia, são muitos aqueles que se preparam para as habituais compras. Este ano, fruto da conjuntura económica, os consumidores estão a rever prioridades e prevê-se contenção: o valor a gastar será o mais baixo dos últimos três anos. Em média, os inquiridos dispõem-se a despender de €215, menos €24 euros em relação a 2022 e menos €84 em comparação com 2021. O valor total de gastos será dividido da seguinte forma: €120 são para presentes (€56 para crianças e €63 para outros), €80 para mercearia e €15 para decorações. Estes são alguns dos dados do Observador Natal 2023, realizado pelo Cetelem – marca comercial do grupo BNP Paribas Personal Finance.

O estudo revela, ainda, que 98% dos inquiridos tencionam oferecer prendas de Natal, mas dizem que apenas entram na lista quem lhes é mais próximo (63%). O número médio de ofertas que cada pessoa planeia comprar é de 8.6, registando-se uma ligeira descida comparativamente ao ano passado.

9 em cada 10 inquiridos querem poupar nas compras

A poupança parece dominar o pensamento dos inquiridos, que em 2023 enfrentam dificuldades acrescidas, nomeadamente com diminuição do poder de compra e taxas de juro elevadas, sendo que um terço dos inquiridos que tiveram de mudar de casa nos últimos anos indicam que o fizeram por motivos económicos. No total, 37% dos inquiridos avaliam a situação económica atual como pior do que há um ano.

Por isso, não é de estranhar que, no momento de despesas festivas, os inquiridos façam mais contas, de forma a diminuírem as despesas nesta época natalícia (93%). Para procurar poupar, 49% dizem querer aproveitar descontos e promoções de fidelização para fazer compras, e a mesma percentagem refere que pretende comprar só os bens essenciais. 34% dizem ainda que reduzirão nas compras típicas da época que tenham aumentado o preço de forma significativa.

Na lista de preferências quanto aos presentes a oferecer, os chocolates, biscoitos e bolachas ocupam o primeiro lugar, tal como em 2022, com 84%. Seguem-se as peças de vestuário e acessórios de moda (79%) e os vinhos ou outras bebidas (73%). Neste ranking destaque ainda para os brinquedos que, apesar de surgirem apenas no quinto lugar na intenção total (63%, soma de “sim” e “talvez”), são os presentes que os inquiridos dão maior certeza de que irão comprar, reunindo 48% respostas afirmativas quanto à intenção de compra.

Os resultados desvendam, ainda, que 4 em cada 10 consumidores irão utilizar cartão de crédito neste período entre o Natal e o Final de Ano, prevendo gastar, em média, cerca de 240€ – menos 10€ do que em 2022.

Atrevia