Mercedes Benz | Avaliação Completa do Ciclo de Vida: Controlo Ambiental de 360º do novo Classe E

0
176
Mercedes-Classe-E
  • Documentação detalhada do impacto ambiente da gama do modelo
  • A Mercedes-Benz avalia o impacto ambiental logo desde a fase inicial do desenvolvimento do novo modelo
  • As versões híbridas plug-in constituem metade da gama do Classe E a partir do seu lançamento

A Mercedes-Benz tem publicado informação relativa ao impacto ambiental dos seus produtos desde 2005. O designado “controlo ambiente de 360°” é baseado no registo completo da pegada ecológica do respetivo veículo e é controlada por inspetores independentes. A última inspeção analisa o impacto ambiental do novo Classe E representado pelo E 300 e (WLTP: consumo de energia elétrica em ciclo combinado: 20.7-18.4 kWh/100 km; consumo de combustível em ciclo combinado: 0.8-0.5 l/100 km; emissões de CO₂ em ciclo combinado: 18-12g/km). A brochura está disponível aqui e pode ser transferida em formato PDF.

Para demonstrar a influência da utilização de energia renovável para carregar este híbrido plug-in, a Mercedes-Benz compara dois cenários possíveis: o condutor utiliza eletricidade ou de fontes renováveis ou da combinação convencional de eletricidade de acordo com a UE. No primeiro cenário, as emissões de CO2 ao longo de todo o ciclo de vida do E 300 e são praticamente metade das produzidas no segundo cenário. Ambos os cálculos são baseados numa distância total percorrida de 250 000 quilómetros.

Desde o lançamento de mercado do novo Classe E, a Mercedes-Benz disponibiliza não menos de três versões híbridas plug-in de quarta geração. Com um aumento da autonomia elétrica do E 300 e de até 118 km (WLTP), os condutores podem percorrer a distância da maioria das viagens do dia a dia sem utilizar o motor de combustão interna. Com base na informação da orientação de itinerário do sistema de navegação, a estratégia de funcionamento inteligente programa o modo de condução elétrica para os troços mais apropriados do percurso. Por exemplo, no programa de condução híbrida, o sistema dá prioridade à condução em modo elétrica nos troços que atravessam zonas urbanas. A estratégia de funcionamento considera fatores como os dados da navegação, a topografia, os limites de velocidade e as condições do trânsito ao longo de todo o percurso planeado.

Marcos importantes rumo à mobilidade sustentável – híbridos parciais e híbridos plug-in

Todas as cadeias cinemáticas no novo Classe E são eletrificadas, quer como híbridos parciais com sistema elétrico de 48 V e motor de arranque / alternador integrado, quer como híbridos plug-in. Desde 2022, a Mercedes-Benz tem disponibilizado veículos totalmente elétricos em todos os segmentos nos quais a marca está presente.

Materiais recicláveis

175 componentes do novo Classe E com um peso total de 99 quilogramas podem ser fabricados em parte a partir de materiais que permitem poupar recursos naturais (polímeros reciclados e matérias-primas renováveis). Um exemplo de um material sustentável é a microfibra MICROCUT. É constituído por 45 por cento de materiais reciclados que são utilizados para uma variedade de componentes de revestimento interior. Pela primeira vez, a espuma nos bancos é fabricada em materiais reciclados certificados, utilizando a “abordagem de equilíbrio de massa”. As propriedades destes materiais são idênticas às dos produtos derivados do petróleo bruto. Isto permite reduzir a necessidade de matérias fósseis e ao mesmo tempo manter a mesma qualidade do produto.

Ambition 2039

Na qualidade de um dos principais intervenientes no setor automóvel, a Mercedes-Benz AG apoia o Acordo de Paris sobre o clima e assumiu a proteção do clima como um elemento fundamental da sua estratégia de negócios. O Grupo Mercedes-Benz pretende alcançar a neutralidade carbónica líquida ao longo de toda a cadeia de valor do seu portfólio de novos veículos Mercedes-Benz até 2039 – desde a fase de desenvolvimento, passando pela cadeia de fornecimento e pelo fabrico interno, até à fase de utilização e à reciclagem do veículo.

Produção líquida neutra em carbono

A produção em todas as fábricas da Mercedes-Benz em todo o mundo tem sido neutra em carbono desde 2022. A empresa já cobre cerca de 45 % do seu consumo de energia total na produção com eletricidade de fontes renováveis. O objetivo de todas as fábricas de produção da Mercedes-Benz dispersas pelo mundo é de funcionarem totalmente com recurso a energias renováveis e, portanto, com zero emissões de CO2 até 2039. Isto também se aplica à fábrica de Sindelfingen onde o Classe E é produzido. Uma parceria estratégica de longo prazo com a Dürr Group visa estabelecer novos padrões de sustentabilidade ao tornar a pintura de veículos isenta de CO2. Dependendo do cumprimento de todas as condições contratuais, a oficina de pintura da Mercedes-Benz em Sindelfingen será equipada com as mais recentes tecnologias nos próximos anos.

A empresa pretende aumentar a produção de energia renovável nas suas fábricas de produção. As iniciativas para 2024 incluem o investimento numa nova expansão do sistema de produção de energia fotovoltaica na fábrica de Sindelfingen. Esta unidade está também empenhada em reduzir continuamente a produção de resíduos e o consumo de água. Para obter mais informações, clique aqui.

Descarbonizar a rede de fornecedores

A Mercedes-Benz está a abordar as emissões de carbono na sua rede de fornecimento através da sua Carta de Ambição. Isto significa que, a empresa só permite que os fornecedores se candidatem a novos contratos quando tiverem confirmado por escrito que fornecerão à Mercedes-Benz produtos neutros em termos de carbono, o mais tardar até 2039 – em conformidade com os objetivos climáticos da própria empresa. Só após a assinatura da Carta de Ambição é que os fornecedores têm a oportunidade de serem selecionados para o contrato. Isto desencadeia a redução das emissões de carbono entre os fornecedores diretos e ao longo da cadeia de fornecimento, impulsionando o progresso de acordo com a Ambição 2039 e os objetivos da Mercedes-Benz. Desde 2020, a Mercedes-Benz tem contabilizado o número de fornecedores que assinam a carta de intenções. Em 2023, os fornecedores que representam 84 % do volume anual de compras da Mercedes-Benz assinaram a Carta de Ambição. Um sistema de rastreio monitoriza a redução das emissões ao longo do tempo.

Economia circular nos sistemas de baterias

De acordo com a sua abordagem holística, a Mercedes-Benz também considera a economia circular no desenvolvimento da tecnologia de baterias. Em março de 2023, na fábrica de Kuppenheim, a empresa lançou a primeira pedra simbólica para uma fábrica de reciclagem de baterias baseada na hidrometalurgia. Dependendo das conversações com as autoridades públicas, esta abrangerá todas as etapas relevantes. O processo inovador deverá permitir uma reciclagem superior a 96 %. Para mais informações, clique aqui. Com base nesta tecnologia, a empresa planeia trabalhar com empresas de alta tecnologia para estabelecer uma economia circular de materiais para a reciclagem de baterias na China e nos EUA.

Para híbridos plug-in – carregamento verde em viagem

Desde 2021, o serviço Mercedes me Charge permite aos seus clientes carregarem os seus veículos com eletricidade verde em postos de carregamento públicos na Europa, nos EUA e Canadá. A rede Mercedes me Charge é uma das maiores redes mundiais, com mais de 1,5 milhões de postos de carregamento – cerca de 600 000 na Europa. E continua a crescer. O carregamento verde utiliza certificados de eletricidade verde para garantir que, se a eletricidade proveniente de energias renováveis ainda não estiver disponível para as sessões de carregamento através do Mercedes me Charge, uma quantidade equivalente de eletricidade proveniente de energias renováveis é introduzida na rede.

Para mais informações, clique aqui.

Para mais informações, consulte: Relatório de Sustentabilidade da Mercedes-Benz Group AG.

Mercedes Benz