APIC | Via Verde Coronária comemora o seu 25.º Aniversário em 2024

0
169
Enfarte-Agudo-Miocardio

Cardiologistas de Intervenção alertam para a importância do diagnóstico atempado e tratamento para o Enfarte Agudo de Miocárdio.

A Associação Portuguesa de Intervenção Cardiovascular (APIC) está a consciencializar para o enfarte agudo do miocárdio. A iniciativa, integrada na Campanha Cada Segundo Conta, surge no âmbito do Dia Nacional do Doente Coronário, que se assinala a 14 de fevereiro, e visa alertar a população para a importância do diagnóstico atempado e tratamento precoce desta doença.

“Com esta iniciativa pretendemos reforçar a consciencialização para a prevenção e o tratamento das doenças cardiovasculares, com ênfase no enfarte agudo do miocárdio. As doenças cardiovasculares continuam a ser a principal causa de morte em Portugal e no mundo, pelo que é primordial que o tratamento ocorra o mais rapidamente possível, após o início dos sintomas. Além disso, queremos que as pessoas saibam que a Via Verde Coronária e os laboratórios de hemodinâmica estão a funcionar 365 dias por ano, 24 horas por dia, de forma a assegurar o tratamento, por angioplastia primária, de doentes com enfarte agudo do miocárdio”, explica Rita Calé Theotónio, presidente da APIC.

De acordo com João Brum Silveira, Coordenador Nacional da iniciativa Stent Save a Life e da Campanha Cada Segundo Conta (APIC), “após serem identificados os sintomas do enfarte agudo do miocárdio, o mais importante é atuar com a rapidez necessária. Atualmente, existem 23 hospitais públicos que integram a Via Verde Coronária. É preciso alertar a população de que não devem ter medo de pedir ajuda. Quando não tratado, o enfarte agudo do miocárdio pode trazer consequências graves para a saúde ou ser, até, fatal. É importante não adiar o tratamento”.

“Os sintomas mais comuns de enfarte agudo do miocárdio são a dor no peito, por vezes com irradiação para o braço esquerdo, costas e pescoço, acompanhada de suores, náuseas, vómitos, falta de ar e ansiedade. Na presença destes sintomas é importante ligar imediatamente para o número de emergência médica – 112 – e esperar pela ambulância”, acrescenta médico cardiologista.

Segundo os dados do Registo Nacional de Cardiologia de Intervenção (RNCI), em 2022, foram realizadas 4.361 angioplastias primárias, para o tratamento de enfarte agudo de miocárdio, em Portugal. Este número tem aumentado, desde 2002 (data de início do registo), reflexo do aumento da abrangência da Via Verde Coronária no território nacional.

O enfarte agudo do miocárdio ocorre quando uma das artérias do coração fica obstruída, o que faz com que uma parte do músculo cardíaco fique em sofrimento por falta de oxigénio e nutrientes.

Para evitar um enfarte é importante adotar um estilo de vida saudável: não fumar; reduzir o colesterol; controlar a tensão arterial e a diabetes; fazer uma alimentação saudável; praticar exercício físico; vigiar o peso e evitar o stress.

Com os objetivos de promover o conhecimento e a compreensão sobre o enfarte agudo do miocárdio e os seus sintomas; e alertar para a importância do diagnóstico atempado e tratamento precoce, a APIC desenvolveu a campanha de consciencialização “Cada Segundo Conta”, que conta com o apoio do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), do Alto Patrocínio do Presidente da República e da iniciativa Stent Save a Life, da APIC.

Para mais informações consulte: www.cadasegundoconta.pt

Miligrama