Revista Literária Algarvia Apresentada no Correntes d’Escrita

0
99
Revista-Palavrar

«O Lado Certo» é o tema de capa da sexta edição que será apresentada no sábado, 24 de fevereiro, no Cine-Teatro Almeida Garrett, na Póvoa de Varzim.

A 25.ª edição do Correntes d’Escritas decorre na Póvoa de Varzim até 24 de fevereiro e conta com mais de 120 participantes, mesas, debates e lançamentos. Esta será uma edição comemorativa, «não só pelos 25 anos de Correntes d’Escritas, mas também pelos 50 anos da elevação da Póvoa de Varzim a cidade e do 25 de Abril, motivo pelo qual o programa está centrado na liberdade e na escrita enquanto veículo de resistência e luta».

A agenda contempla cerca de 70 autores, 40 lançamentos de livros e o 1.º Encontro de Tradutores, «além da formação de professores, visitas dos escritores às escolas, concertos, residências literárias, performances, exposições, itinerâncias pelas juntas de freguesia, cinema, intervenções nas montras do comércio local e a tradicional feira do livro».

Será neste ambiente literário que a revista literária PALAVRAR – Ler e escrever é resistir, de génese algarvia, será apresentada. Este é, aliás, o segundo ano consecutivo da apresentação da PALAVRAR no Correntes d’Escritas.

«O Lado Certo» é o tema do sexto número, cuja sessão de apresentação decorrerá no sábado, 24 de fevereiro, pelas 15h00, no Cine-Teatro Almeida Garrett, e que contará com a leitura em voz alta dos textos de alguns dos autores participantes. Já são seis números lançados, que chegaram a milhares de leitores, com dezenas de textos publicados de novos autores e escritores consagrados da Lusofonia.

Na procura da diversidade de representação de estilos e de vozes literárias, a revista acolhe novamente uma secção dedicada ao terror. Na secção In Metu Veritas [No Medo, a Verdade], a PALAVRAR volta a apresentar uma seleção de quatro contos selecionados e publicados pela Fábrica do Terror.

Ana Salgado, James McSill, João Ventura, Júlia Rodrigues, Marco Neves, Mário Rufino, Susana Piedade são alguns dos nomes mais conhecidos no panorama literário nacional, participantes nesta edição, que se juntam a mais de quarenta novos autores.

Esta revista criada por duas amantes de literatura residentes no Algarve, Analita Alves dos Santos e Diana Almeida, nomeada «Palavrar», inspiração em Fernando Pessoa, propõe-se entreter os leitores, dar a conhecer novas vozes literárias e a promover a reflexão e o conhecimento.

Para o mote «Ler e escrever é resistir», as autoras foram beber às palavras de Lídia Jorge, que certa vez afirmou que «a literatura é um ato de resistência absolutamente indispensável» e que é preciso «publicar, ler e divulgar».

«Vivemos numa era de polarização política, desigualdades e desafios globais sem precedentes. O que é certo para alguns pode parecer errado para outros, e as linhas entre o bem e o mal parecem esborratadas. É precisamente nesse cenário complexo que a literatura nos guia em direção ao onírico lado certo. A literatura tem essa capacidade: captar a essência do mundo e refletir sobre os emaranhamentos da condição humana. Autores contemporâneos estão dispostos a explorar temas delicados, lançando luz sobre o negrume da sociedade. Livros que lidam com questões como racismo, sexismo, disparidades económicas e mudanças climáticas, confrontam-nos com a realidade desconfortável dos nossos tempos. E, ao fazê-lo, desafiam-nos a encarar crenças e preconceitos, incitando-nos a descobrir «O Lado Certo» dentro de nós.», escreve Analita Alves dos Santos, no editorial.

«Na PALAVRAR acreditamos que as palavras unem sempre, mesmo na oposição. A leitura e a escrita são fonte de empatia, compreensão do que é diferente, clareza sobre as múltiplas partes que são os outros, e que somos nós. Todos tão diferentes, mas tão semelhantes. Na nossa sexta edição, elegemos como mote a expressão “no lado certo”, que acreditamos ter o potencial de fazer brilhar letras e palavras na sua magia. O resultado é uma miríade de olhares díspares, mas todos eles acertados. A ler e a escrever, resistimos ao que destrói e construímos Palavramos.», remata Diana Almeida.

Conheça a última edição: https://palavrar.oprazerdaescrita.com/