Portimão | Comemorações do primeiro Centenário da Cidade evocam o Passado, perspetivando o Futuro

0
77
Portimão-Centenário-Cidade-1

Foram apresentados os principais destaques da programação que pautará o ano de 2024.

A tarde do passado sábado, 24 de fevereiro, foi marcada pela apresentação pública do programa comemorativo do centenário da cidade de Portimão, preparado pelo Município e assente num vasto conjunto de atividades inspiradas nas pessoas, tendo por base as memórias, o presente e o futuro.

A abrir a cerimónia, realizada no lotado auditório do Museu de Portimão, Giacomo Scalisi – responsável pela cooperativa Lavrar o Mar, entidade convidada pelo Município de Portimão para pensar e concretizar o programa cultural de celebração do centenário – sublinhou que “haverá uma dimensão e respiração europeia, com forte presença das artes plásticas e de espetáculos de novo circo, teatro, música e dança”, resultando dos contributos do grupo de pensadores constituído para o efeito e ligado à cidade, com competências nos campos da antropologia, da arquitetura, das artes e da história, entre outras áreas.

Em jeito de aperitivo, Giacomo Scalisi destacou alguns projetos, entre os quais a “Biblioteca de Cordas e Nós”, que trabalhará com a comunidade local, o “Museu do Tempo”, que reunirá a 50 centímetros de profundidade as memórias de alguns portimonenses, para que sejam redescobertas no futuro, e os “Caminhos Orgânicos”, onde os cidadãos irão traçar os seus percursos pela cidade e aquilo que acontece nesses trajetos.

Uma vez que o programa comemorativo, sob o mote “Portimão, a nossa cidade”, se dirige a diferentes públicos, não faltarão espetáculos de música e dança, exposições, novo circo, conferências e seminários, sessões de cinema, performances teatrais, lançamento de livros, instalações diversas, dança, residências artísticas e gastronomia, entre outras vertentes, cujos destaques poderão ser consultados: Aqui

Honrar a memória, olhando para o futuro

Na sua intervenção, a presidente da Câmara Municipal de Portimão, Isilda Gomes, afirmou que “comemorar o primeiro centenário desta cidade que tanto amamos, e à qual chamamos de casa, servirá de pretexto para honrarmos orgulhosamente as nossas memórias e o nosso rico legado, enquanto olhamos para o futuro com entusiasmo renovado.”

“Portimão é uma comunidade vibrante, onde a história se entrelaça com a modernidade, e um dos principais destinos turísticos do país, atraindo visitantes de todo o mundo”, disse a autarca, convidando a comunidade “a refletir sobre o futuro da cidade e a participar num programa de intervenção cultural sem precedentes na região algarvia, celebrando a diversidade, a diferença e a riqueza das manifestações culturais, tanto nacionais quanto internacionais.”

Segundo Isilda Gomes, “proporemos uma série de eventos e atividades que reflitam o poder criativo e transformador da cultura, celebrando o passado e investindo no futuro.”

Na ocasião, a presidente revelou que em 2024 terão início os trabalhos de envolvimento das comunidades no processo de elaboração participada do Plano Estratégico Municipal da Cultura Portimão 2034, “através de uma metodologia inovadora e certificada”, promovida pelo Observatório de Políticas de Ciência, Comunicação e Cultura do Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade da Universidade do Minho.   

A terminar, Isilda Gomes agradeceu “à Ramirez, a mais antiga empresa de conservas de peixe em laboração do mundo, por ter respondido positivamente ao nosso desafio e produzido uma edição centenária das sardinhas em azeite La Rose”, tendo sido simbolicamente distribuído a todos os presentes uma caixa com duas latas, em conjunto com o programa dos principais destaques do centenário da cidade de Portimão.

Estreita ligação entre o rio e a cidade

A apresentação pública antecedeu a inauguração da exposição “Histórias que o rio nos traz”, que reúne fragmentos do passado de Portimão e revela muitas histórias sobre o Arade, afirmando a estreita ligação da cidade com o Arade, no contexto de uma extensa rede de intercâmbios comerciais e culturais.

A mostra, primeiro evento do programa que assinala o centenário da cidade, pode ser visitada no Museu de Portimão durante o seguinte horário: terça-feira das 14h30 às 18h00 e de quarta-feira a domingo das 10h00 às 18h00 até 31 de julho e a partir de 1 de setembro; terça (19h30-23h00), quarta a sábado (13h00-23h00) e domingo (15h00-23h00), apenas durante o mês de agosto.

CM Portimão