Albufeira | Auditório Municipal Oferece Programação de Excelência ao Longo do mês de Março

0
83
Auditório-Albufeira-Março-1

Este mês de março o Auditório Municipal de Albufeira abre portas a grandes espetáculos musicais como o que vai ser protagonizado esta noite, dia 1 de março, às 21h30, pela Banda da Armada Portuguesa, no âmbito das celebrações dos 50 anos do 25 de Abril, o 1.º Festival de Dança e Música Clássica de Albufeira “Algarve Classic” com o Trio de Mário Laginha (dia 16), e as Comemorações do Dia Mundial do Teatro, com a apresentação do musical infantil “Peter Pan e o Segredo da Ilha dos Três Olhos” (dia 24) e a peça “Definitivamente as Bahamas” com Custódia Gallego, Marques d`Arede e a atriz galega Cristina Gayoso Rey (dia 27).

Paralelamente aos espetáculos promovidos pelo Município, várias associações do concelho escolheram o mês de março para apresentarem as suas produções artísticas, nomeadamente a Associação Soul com o “Show Spring Break Soul” (dia 2), o Conservatório de Albufeira com o Concerto de Inverno da Orquestra Orff e Coro Juvenil (dia 4) e a Fuéte – Associação de Dança de Albufeira com o espetáculo de Primavera “À volta das flores” (dia 21).

Consulte toda a informação na Agenda Municipal do mês de março em: AQUI

A abrir o mês, no dia 1 de março, a Banda da Armada Portuguesa, com mais de 500 anos de existência, sobe ao palco do Auditório Municipal de Albufeira, para protagonizar um espetáculo integrado no âmbito das comemorações dos 50 anos do 25 de abril.

Refira-se que a “Revolução dos Cravos”, episódio incontornável e determinante da história da democracia portuguesa, passou também pela canção, não só como “arma de arremesso” mas igualmente como instrumento de formação de consciências. Uma plêiade de compositores e letristas, onde pontua Zeca Afonso, entre muitos outros, num concerto conduzido sob a batuta do maestro José Veloso.

No dia 16 de março (sábado), a partir das 19h00, realiza-se o 1.º Festival de Dança e Música Clássica de Albufeira “Albufeira Classic”. O concerto, com o trio de Mário Laginha enquadra-se na premissa de apresentar ao público “músicos de excelência no panorama nacional e internacional”. Mário Laginha é um nome incontornável do jazz português com uma carreira internacional de longa data. O pianista e compositor irá apresentar algumas das mais recentes composições do seu novo álbum, nomeadamente temas como: “Segundo Dia”, “Short Shore”, “Noturno op. 48 n.º 1”, “Ribeira da Barca”, “Valsa op. 34 n.º 2”, “Tanto Espaço” e “Tráfico”.

Os bilhetes custam € 10,00 e estão à venda na plataforma BOL, na Galeria Municipal João Bailote (9h30 – 12h30; 13h30 – 17h00, nos dias úteis) e no Auditório Municipal de Albufeira (18h00 – 18h45, no dia do espetáculo).

No âmbito das comemorações do Dia Mundial do Teatro, que se assinala a 27 de março, o Município organizou dois espetáculos, um destinado ao público infantil e outro vocacionado para os adultos.

No dia 24 de março (domingo), a partir das 15h30, “Peter Pan e o Segredo da Ilha dos Três Olhos”, os meninos e meninas maiores de três anos, podem sonhar com as aventuras e uma história de viagens pelos sete mares! As manas Xana e Babuxa estão em risco de serem entregues para adoção e separadas, se os pais não regressarem após dois anos de ausência a trabalhar na Índia. Muito tristes e já sem esperança, Xana e Babuxa conhecem Peter Pan e a Fada Sininho, que as irão ajudar a livrar-se da terrível Governanta Samantha, a sua ama, e descobrir uma forma de trazer os seus pais de volta. É então que descobrem que existe uma ilha na Polinésia, perto da Ilha de Páscoa, a misteriosa Ilha dos Três Olhos, que tem um segredo que as pode ajudar. As manas Peter Pan e Sininho deixam o quarto e partem numa grande aventura por mares e céus até essa ilha onde irão encontrar o temível Capitão Gancho e o seu bando.

Os bilhetes custam € 3,00 e estão à venda na plataforma BOL, na Galeria Municipal e no Auditório Municipal (14h00 – 15h00, no dia do espetáculo).

“Definitivamente as Bahamas” o espetáculo principal do Dia Mundial do Teatro, sobe à cena, no dia 27, com início às 21h30. Trata-se de uma peça do dramaturgo inglês Martin Crimp escrita em 1986, para três atores de duas gerações distintas: o casal sexagenário protagonizado por Custódia Gallego e Marques d’Arede; e a estudante originária da Galiza, pela jovem atriz galega Cristina Gayoso Rey. Um casal de reformados, Tita e Gui, casados há décadas, falam-nos na sala de estar da sua casa. O casal aluga um quarto da sua casa a uma jovem estudante, que de vez em quando cruza a cena para pouco mais do que atender o telefone, mas cuja presença põe em cheque toda a normalidade que se tenta fabricar na descrição do quotidiano. Tendo sido originalmente escrita para a Rádio, a peça contém uma forte carga irónica e de humor negro, servida por ritmo vertiginoso e fervilhante. Apesar de escrita há mais de 30 anos, encontramos hoje uma relação com o discurso centrado nas questões da migração e dos choques culturais, resultando numa posição excessiva e alarmista sobre a presença do Outro nas nossas vidas, mas acima de tudo no nosso discurso e imaginário. A peça ganha agora um significado renovado com a ascensão dos nacionalismos, do populismo e da xenofobia.

Os bilhetes custam € 5,00 e estão, igualmente, à venda na BOL, na Galeria Municipal e no Auditório (19h30 – 21h15, no dia do espetáculo). 

CM Albufeira