Dia Mundial da Vida Selvagem 2024 | Monitorização Espacial do Lince-Ibérico

0
362
Monitorização-Line-Ibérico

A equipa do ICNF responsável pelo seguimento e monitorização da população de lince-ibérico em Portugal, em parceria com técnicos da Infraestruturas de Portugal e da Waze, prepara um sistema de seguimento capaz de assinalar na aplicação móvel desta empresa a proximidade dos felinos ameaçados junto de várias estradas.

Testes recentes consolidaram a expectativa de implementação de um novo sistema de monitorização espacial da população de linces-ibéricos (Lynx pardinus) em Portugal, mais sofisticado, com dados transmitidos quase em tempo real e mais rigoroso. Uma nova etapa foi
ultrapassada quando nos preparávamos para celebrar hoje o Dia Mundial da Vida Selvagem, este ano dedicado à aplicação da inovação tecnológica dedicada à conservação da natureza. Esta iniciativa, integrada no projeto LIFE Lynxconnect e focada no seguimento dos felinos, está a ser desenvolvida em parceria, entre o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, a Infraestruturas de Portugal e a Waze.

Com as funcionalidades previstas, o sistema permitirá detetar a proximidade dos linces-ibéricos junto de várias estradas portuguesas e alertar os utilizadores da aplicação móvel da Waze. O processo de comunicação utiliza um dispositivo que assenta em tecnologia de rede LoRa: de rádio frequência para comunicação a longa distância, com consumo mínimo de energia. É a sua interligação com sensores presentes nas coleiras de seguimento dos felinos que permitirá a localização dos mesmos.

Para já, o sistema está a ser testado nas estradas nacionais (EN) 122, 123 e NO itinerário complementar (IC) 27. Os alertas são acionados assim que os animais entram nas áreas virtuais de território com 200 metros de largura, adjacentes às vias, para ambos os lados da faixa de rodagem.

Espera-se que a arquitetura tecnológica a ser preparada ofereça um maior grau de proteção dos linces-ibéricos quanto ao risco de atropelamento, contando com a colaboração dos e das automobilistas. Tendo em conta que os atropelamentos são a principal causa de mortalidade não natural dos linces e que estas ocorrências também podem constituir perigo para os condutores, é expectável que esta tecnologia possa ter um papel determinante na redução destes acidentes.

Em parceria ou de forma autónoma, o ICNF utiliza várias tecnologias e sistemas, com diferentes graus de inovação ou sofisticação, na conservação da natureza. Podemos destacar as máquinas de foto-armadilhagem, os dispositivos de monitorização bioacústica, os sistemas de tratamento de dados ou os sistemas de informação geográfica, sendo que estes, em particular, permitem oferecer diversos serviços úteis ao país.

ICNF