Servilusa realizou debate no Panteão Nacional sobre o tabu “falar da morte”

0
68
SeminárioServilusa-PanteãoNacional

Servilusa, líder de mercado na prestação de serviços funerários, realizou ontem, dia 28 de maio, no Panteão Nacional, um seminário intitulado “O Tabu de Falar sobre a Morte na Sociedade Atual“.

O seminário reuniu especialistas da área do Luto e cerca de 100 convidados, para um debate enriquecedor sobre este tema, que permanece escondido e é muitas vezes evitado na sociedade contemporânea. O ponto de partida foi livro “Enquanto vamos sobrevivendo a esta doença fatal“, da autoria do jornalista e escritor Nelson Nunes, recentemente publicado pela editora Zigurate.

O debate contou com a presença e participação do próprio autor, da psicóloga Ana Costa, e de Cristina Felizardo, cuidadora e investigadora na área do aconselhamento do Luto. A moderação esteve a cargo da jornalista Ana Paula Almeida, que conduziu a discussão de forma envolvente e reflexiva.

Paulo Moniz Carreira, diretor geral de negócio da Servilusa, destaca a importância e o interesse que este tema despertou entre os convidados. «É crucial trazer mais luz a uma área da vida que, apesar de inevitável, continua a ser um tabu na nossa sociedade. A adesão de dezenas de convidados sublinha a pertinência deste debate», afirmou.

Os participantes discutiram diversos aspetos relacionados com a dificuldade de abordar a morte nos dias de hoje, partilhando perspetivas culturais e profissionais, que contribuíram para desmistificar o tema e para promover uma compreensão mais aberta e saudável sobre as vivências relacionadas com a mortalidade e o Luto, numa sociedade cada dia mais urbana e desenraizada dos seus laços culturais tradicionais.

Servilusa reafirma, através desta iniciativa, o seu compromisso em contribuir para a sensibilização e educação da sociedade sobre questões tão fundamentais como a morte e o Luto, promovendo debates e eventos que fomentam o diálogo e a partilha de experiências.

Unimagem