Sobre os arrumadores de carros

Textos de todas as cores
Tools
Typography

2) O Sr. Presidente da Câmara de Faro apareceu na Tv a expressar a sua preocupação pelo facto de os candidatos terem cadastro.
3) Guardei da notícia o assombro pela sujidade da folha criminal dos arrumadores. «São pessoas com cadastro», disse o autarca.
4) Ora esta!
5) A seguir, informaram que os referidos iriam ter a obrigação de produzir a declaração de IRS no final de cada ano.

-  Espaço para respirar -

Para algumas pessoas, os arrumadores são umas pessoas sujas, horríveis, que estragam os carros se não lhe pagam e recebem dinheiro só por levantarem o braço. Deveriam ser corridos, banidos, presos e sabe-se lá que mais.

Devo confessar (em surdina) que já me têm ajudado a arrumar o carro e que nunca mo danificaram, ainda que por vezes não lhes tenha pago, mas são maus para a paisagem limpa de uma cidade tão organizada como Faro.

No entanto, prefiro ver pessoas a ajudar ou a fazer de contas que ajudam na arrumação de um carro, do que vê-las a mendigar nos semáforos, ou sentadas e/ou deitadas no chão como animais.

O arrumador de carros, a seu modo, convive connosco. Dizemos-lhe e diz-nos «Bom dia» ou «Boa Tarde», dá e recebe um sorriso e quantas vezes uma palmada no ombro, recebendo e dando também um bocadinho da humanidade que alguns de nós teimosamente mantém e distribui… Mas isto são estupidezes minhas.

Eles têm cadastro?
Pois, é que há cadastros e cadastros. Obviamente que um sujeito pobre, roto, «bêbedo» e com cadastro(!) se torna socialmente repugnante e inaceitável, nem que seja para fazer assim com a mão para aproar um carro.

Se estes vis cidadãos se associassem, tivessem uma Ordem, um Bastonário que os representasse (o Bastonário da Ordem dos Arrumadores de Carros), outro galo cantaria. Se estivessem sindicalizados, por exemplo no «Sindicato Independente dos Cadastrados», tal como alguns Autarcas, Deputados e Etc., poderiam também ter esperança na obtenção da licença que, até eu confesso, deve ser ponderada por peritos devidamente credenciados para tal escrutínio.

Os arrumadores de carros deveriam ser obrigados a apresentar um portfólio completo com certificado de habilitação literária onde conste pelo menos uma Licenciatura em «História da Arte de Arrumar Carros», Arquitectura paisagística em Parques de Estacionamento e/ou «Relações Públicas e Marketing».  Deverão ser submetidos a testes psicotécnicos e dominar pelo menos cinco idiomas (falados e escritos) e saber Braille.

Quanto à apresentação da declaração de Irs por parte dos arrumadores de carros, acho muito bem. Que se fiscalizem esses ricaços! Que se controlem esses cadastrados e se empreguem fiscais para vigilância das esmolas que recebem e muitas vezes em sandes, cobertores e papelões. Isto é pura fuga ao fisco e não pode ficar impune.

Em plena crise económica que todos sabemos emergiu por culpa desses pedinchões, é preciso licenciar estes profissionais que nem portas possuem para a Asae encerrar ou o Sr. Teixeira dos Diabos enfiar as cartas rogatórias.

E não deixam rasto porquê? Porque funcionam indecentemente em off-shore.

É por causa destes especuladores/malandros e etc. que as coisas estão como estão.

Por tudo isto e porque em Portugal não há pena de morte, exorto os estimados leitores a manifestarem-se em massa, para que sejam chipados e inibidos do uso da mão pedinchona.

São uns profissionais liberais da sub-espécie dos libertinos e sem uma Licença que os regule, não antevejo nada de bom para o nosso país.


Julieta lima
(Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.)

 

{sharethis}

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS