fbpx

Natal 2009

Textos de todas as cores
Tools
Typography


Se por acaso V.Exª. existe e anda por aí a passear-se entre estrelinhas, fico-me já por aqui e digo-lhe apenas que vá àquela parte e mais os seus guizos e as pobres renas que, mais dia, menos dia, irão acabar em bifes na sua hedionda pança.

img_4Mas como VEXA. não pode existir, não pode, você é tão falso como a natureza humana, você não passa de uma miragem redonda com os focinhos tapados de barbas falsas ou verdadeiras, não me interessa, você é tão mentiroso como o pote das moedas no cu do arco-íris, então, então, vou gritar esta carta aos meus ouvidos.

Talvez a escreva apenas para mim, e para alguém que a leia sem medo de perder o apetite na santa noite da consoada.

No entanto e com todo o desrespeito que me resta, ousaria pedir às pessoas de boa vontade que boicotassem o Natal, que não celebrassem o aniversário de um outro menino nascido no mesmo continente dos meninos das fotos e que terá passado fome e sido repasto de moscas, como estes.

Mas os fieis deram-lhe banho, leitinho com fartura, e em seu nome se enaltecem e enriquecem e …patranha atrás de patranha foram-nos ensinando que a culpa de todos os seus (e nossos) males foi do seu divino pai.
img_5Oh pai, o que procurará esta criança na imundície da areia?

Talvez o mesmo que o abutre. Só que o abutre tem esperança…abutre

Onde vão estas pernas?

Serão pernas
ou vimes que o vento arrancou
a um braçado no despojo da areia?

Estes ossos, vão onde? 
Não leio nada ali que diga «Arbeit macht frei» e contudo as imagens são as mesmas.
Será obra de Hitler? Que Hitler?
img_9Será Hitler o pai?


Ali tudo secou, a mãe, o filho, a árvore…dead-tree-Somalia

















E em Copenhagen tudo tão branquinho e asseado,
As montras repletas de iguarias
E o céu a verter água,
Água nas ruas, copos de água, garrafas de água
Muita água
Oh pai, água…
Papas, arroz, caldos…fome



Sr. Pai Natal,
Eu sei que V.Exª. não passa de mais uma rídicula metáfora mas a sua metafórica gordura, o seu metafórico sorriso, a metafórica saca que tem de entrar em todas as chaminés do Mundo…é tão falso, tão mau, que volto a mandá-lo àquela parte, porque afinal só estou a ofender uma metáfora, não é?

Ah, aqueles meninos ali de cima não têm chaminés….
Desculpe Sr. Pai Natal, aqueles preguiçosos não construíram casas, quanto mais chaminés, lorpas é que eles são. Ali levam a fugir de um lado para o outro, bomba aqui, bomba ali, não podem ouvir um estampido… logo de frosques!

Muito bem faz o Sr. Pai Natal em aterrar apenas nas zonas presidenciais e desviar-se desses descampados cheios de carraças.

Mas voltando à parte séria desta minha missiva, não faria vc melhor figura em espalhar por aí uns panfletos a cancelar estas mascaradas todas enquanto houver fome em África, enquanto as cimeiras como as de Quioto e Copenhagen não passarem senão de desfiles de modas caras, de um despesismo nojento enquanto esta canalha humana não tomar consciência de que África só tem petróleo, diamantes e cadáveres?

A cimeira acabou. O clima continua a plantar desertos e os desertos continuam a plantar cadáveres e lacraus.

Os países «desenvolvidos» continuam a engordar os seus habitantes e o pai continua de vez em quando a mandar umas enxurradas para ir alimentando a barriga dos peixes porque o mar está a subir e obviamente os peixes precisam de víveres..

Os abutres, esses, limpam os bicos em guardanapos de linho…
----------------------
E é Natal, outro. Ano Novo, outro.
Até quando?

Jl

PS : Já devem ter notado que nesta carta não bate bem a bota com a perdigota mas o Natal deixa-me assim e faço votos de que deixe muita gente neste triste estado de espírito. Um dia talvez haja Natal, agora é só mais uma época Empresarial.

As fotos que ilustram este texto foram integralmente retiradas da internet.
BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS