Solta-Mente | Derrota Diplomática: "Indeed"

Solta-mente
Tools
Typography

Parece que os nossos aliados desde 1373 (a mais antiga relação diplomática do mundo!) não nos enfiaram na lista VIP de amigos pós pandemia, o que coloca o sector turístico português, já tão afectado nos últimos meses com as medidas de contenção do SARS-COV-2, num sufoco, pois quer se goste ou não, o mercado inglês é o mais representativo. Assim é há muito tempo. 

Como algarvia, observo de fronha franzida o “bye-bye” inglês, acenado injustamente a uma distância segura e vejo concluído o que já se vinha anunciando como catastrófico para a nossa região. Até podemos encher o peito em fulgores orgulhosa e inutilmente patrióticos, que no fundo, sabemos o quanto é ruinosa para a nossa economia a imoral lista de destinos turísticos que nos deixa injustamente de fora das escolhas dos súbditos de Sua Majestade, que de volta a casa terão de comprovar que estiveram alojados de onde voaram (entrada por Espanha, alojamento em Espanha) e se passaram por oliveiras “tugas” ficam de quarentena, com ou sem azeitonas.

E são interesses, pois somos tão seguros (ou mais) quanto os outros. E deixámos! Deixámos que nos passassem a perna, enquanto nos concentrávamos nos despojos de uma TAP nacional, que também é importantíssima, mas não é tudo. O problema será o vazio.

Falhámos. Mas não fomos nós a falhar, nem a região paradisíaca e solarenga que somos. Não foi a nossa hospitalidade que falhou. Também não foram os mais recentes casos de Covid19 que nos tramaram. Falhou representatividade. E as tentativas que houve foram goradas. É uma derrota. Assumida, ou não, é isso.

Não é uma derrota sanitária: o Algarve é um destino seguro, tão ou mais seguro quanto os outros. É antes uma derrota diplomática que vai custar caro. Passaram-nos a perna, trapacearam-nos e cá estamos nós em plena época alta, esperando que as más notícias não sejam tão más quanto parecem. A meu ver: são. “Indeed”.

Selma NunesDerrotaDiplomatica

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS