fbpx

Solta-Mente: O Talento (muito) Escondido

Solta-mente
Tools
Typography

Se alguém que trabalhe nos recursos humanos de uma plataforma streaming de séries e filmes, tipo Netflix estiver a ler esta crónica, pois contacte-me, que eu tenho novidades.

Estão lá todos os dias, gratuitamente (ou não) excelentes argumentistas para centenas de episódios de séries apocalípticas sobre humanidade, poder e conspiração. Não procurem mais! Estão ali à mão de semear. Que sejam colocadas essas pessoas num gabinete pouco arejado a escrever a sua ficção para que tenham a atenção que precisam e que parem de arranjar seguidores de rebanho para as notícias falsas e teorias manhosas, espalhando ódios, raivas, desinformação e maluquice. A realidade em que vivemos já é demasiado para assimilar e as tricas não estão a enriquecer ninguém. Alguém tinha de dizer isto. E não, não estou a falar de crítica construtiva, nem de oposição séria e científica, nem de luta por direitos fundamentais: estou a falar dos teóricos, mesmo.

Já agora, levem também alguns actores políticos que se vangloriam da autodestruição com coligações manhosa. Ah, aqueles médicos pela verdade parecem bons para (mais uma) série sobre urgências hospitalares e os jornalistas pela verdadinha podem ir fazer uma série tipo “Newsroom” à portuguesa, pois para isso não precisam de ser jornalistas, nem médicos e assim têm currículo. Basta ler o guião com “feeling”. 

Também não gosto do Covid, nem das medidas, nem desta parafernália sanitária toda, mas tenho respeito, por saber hospitais pelas costuras, profissionais de saúde na exaustão e pelas famílias de vítimas: Covid, não-Covid e económicas desta pandemia. Não obstante, não é o facto de muita gente berrar, espernear e negar a situação que vai fazer com que desapareça. Isso, na minha terra, é birra. Não sei como lidar com birra, se alguém souber, que se chegue à frente.

Selma NunesTalentoEscondido

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS